Siga o Portal do Holanda

Unidades de Conservação

Monitoramento ajuda a proteger mamíferos ameaçados de extinção em Manaus

Publicado

em

Foto: Divulgação

Manaus/AM - Diversos fatores externos, como as mudanças climáticas ou a ação do homem no meio ambiente, podem afetar o aparecimento ou desaparecimento de espécies da fauna e flora. Com o objetivo de acompanhar estas transformações, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) realiza o monitoramento da biodiversidade em 22 Unidades de Conservação (UC) estaduais. 

Nas reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Puranga Conquista e na RDS do Rio Negro, ambas geridas pela Sema, as câmeras instaladas nestas áreas protegidas registraram espécies ameaçadas de extinção, como onças-pintadas e tamanduás-bandeira.

O trabalho nas duas unidades é realizado em parceria com os grupos de pesquisa em Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC). 

Metodologia 

No trabalho, são monitoradas aves, mamíferos, plantas e borboletas em três estações amostrais (trilhas) na RDS Puranga Conquista. São oito câmeras espalhadas pela reserva. As aves e mamíferos são monitorados durante 10 dias em três trilhas de 5 quilômetros. Já o acompanhamento das borboletas é feito durante sete dias da estação seca e sete dias da estação chuvosa. A coleta de informações para as plantas é realizada a cada cinco anos.

Já na RDS do Rio Negro, foram instaladas 70 câmeras em torno da unidade de conservação pelo período de 60 dias. O trabalho é feito contratando moradores da reserva para atuarem na instalação e acompanhamento das câmeras.

O programa de monitoramento conta com recursos do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), financiado pelo Fundo Amazônia. A metodologia utilizada faz parte do Programa Nacional de Monitoramento da Biodiversidade (Monitora) do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A atividade é realizada em 22 unidades de conservação do Estado, com a capacitação dos moradores das reservas para o acompanhamento da fauna e flora local.

Importância da UC para preservação das espécies  

As unidades de conservação são uma das maneiras de garantir a conservação da biodiversidade amazônica. No Brasil, existem mais de 12.256 espécies, sendo  732 mamíferos, 1980 aves, 732 répteis, 973 anfíbios e 4.507 peixes. Destes, cerca de 1.173 animais estão na relação de espécies ameaçadas de extinção, de acordo com a lista do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). 

Alguns dos animais que foram registrados no monitoramento da pesquisadora do Inpa e pelos comunitários das unidades, como a onça-pintada e gato-maracajá, figuram entre os animais que estão na lista de risco de desaparecer da natureza.

Sobre a mulher que se jogou da ponte Rio Negro

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.