Em decreto com novas restrições, igrejas não poderão funcionar no Amazonas

Por Portal do Holanda

24/01/2021 21h22 — em Manaus

Foto: Eustáquio Libório/Portal do Holanda

Manaus/AM - Considerados essenciais em períodos de calamidade pública no Amazonas, desde junho do ano passado, as igrejas e templos não vão poder funcionar no novo decreto do governo do estado, que começa a valer a partir de amanhã (25). A medida se deve ao colapso no sistema de saúde em que vive, atualmente, o Amazonas.

Em 2020, o governo em novas medidas estabelecidas para conter o avanço do novo coronavírus, permitiu o funcionamento dos templos religiosos com o público máximo de 50% da capacidade total. 

Por não estar citado neste novo documento, que amplia o toque de recolher de 24 horas e detalha o novo horário de funcionamento dos serviços essenciais, muitos fiéis ficaram em dúvida se a programação nas igrejas poderia continuar com horário reduzido ou seria suspenso.  

Em nota, o governo do estado reafirmou que igrejas e templos não foram incluídos no decreto 43.303, de 23 de janeiro, e não poderão funcionar.  


 


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Manaus