Bolsonaro culpa caos em Manaus por falta de ‘tratamento’ sem comprovação

Por Portal do Holanda

12/01/2021 16h46 — em Manaus

Bolsonaro em conversa com apoiadores - Foto: Reprodução/ Instagram

Manaus/AM - Bolsonaro comentou sobre a visita do ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello a Manaus e criticou o não uso do 'tratamento precoce' contra a Covid-19 nos pacientes. Não há comprovação que os medicamentos defendidos pelo presidente tem eficácia contra o novo coronavírus.

Em conversa com os apoiadores, o presidente disse ainda que a cidade está um caos e foi preciso intervir. “Mandamos ontem o nosso ministro da Saúde para lá. Estava um caos. Não faziam tratamento precoce", iniciou. 

"Aumentou assustadoramente o número de mortes. E mortes, pessoal, por asfixia porque não tinha oxigênio. O governo estadual e municipal deixou acabar oxigênio. É morrendo asfixiado. Imagine você morrendo afogado. Fomos para lá e ele interferiu. Estão falando já que interferiu. Então vai deixar o pessoal morrer?”, afirmou Bolsonaro em vídeo.  

Nesta terça-feira, uma reportagem do jornal Folha de São mostrou que a Prefeitura de Manaus está sendo pressionada pelo Ministério da Saúde a distribuir remédios sem eficácia comprovada contra o novo coronavírus, como cloroquina e ivermectina, no tratamento precoce de pacientes com a doença.

Por conta da alta demanda, o governo do estado precisou importar oxigênio de outros estados. Na manhã de hoje, uma carga com 200 cilindros de oxigênio desembarcou na cidade, transportada de São Paulo, em um avião da FAB. 

 


+ Manaus