Siga o Portal do Holanda

SBT

Veja a entrevista de Najila Trindade, que acusa Neymar de estupro e agressão

Publicado

em

Foto: Reprodução/SBT

A modelo Najila Trindade quebrou o silêncio ao aparecer em público pela primeira vez nesta quarta-feira (5), desde que veio à tona a denúncia de estupro que fez contra Neymar.

 Em entrevista a Roberto Cabrini, do SBT, Najila alega que Neymar à agrediu e a violentou sexualmente sem preservativo durante um encontro em um hotel em Paris, na França. 

 

 

A íntegra da entrevista só irá ao ar durante o programa “Conexão Repórter” da próxima segunda-feira, 10 de junho.

Na conversa, a modelo de 26 anos explica que já tinha intenção de ter um encontro sexual com Neymar e que ele não precisava "ter feito aquilo". Segundo ela, a relação deixou de ser consensual no momento em que ela afirmou que não faria sexo sem preservativo.

  “Conversei com ele como uma pessoa comum, era intuito sexual, era um desejo meu [encontrar com ele]. Ele perguntou quando eu poderia ir, e eu disse que, por questões financeiras e de trabalho, não poderia”, explicou. Neymar pagou as suas passagens e despesas para ir até à capital francesa.

Ainda à emissora, Najila contou que após a questão do preservativo, toda a situação mudou.  “Ele estava agressivo, totalmente diferente do cara que conheci nas mensagens. Como eu tinha muita vontade de ficar com ele, pensei em manejar, após beijos e carícias. Como não tinha camisinha, não quis concluir. E foi quando ele me despiu. Daí começou a me bater. Quando machucou, eu falei: ‘Para, está doendo’. Ele disse: ‘Desculpa, linda’. Disse que não ia acontecer nada por falta de preservativo. Ele me virou, cometeu o ato, ele me bateu. Eu falei: ‘Para, não’. Eu falei. Ele não se comunicava. Só agia”, descreveu.

A jovem diz que só assimilou a violência após o jogador sair do local. “Quando eu me levantei e fui para o banheiro, eu não acreditei. Não consegui falar nada. Fiquei em estado de choque. Ele levantou, foi para o banheiro. Quando ele entrou por uma porta, eu saí por outra. Ele foi embora e eu entendi o que tinha acontecido, então eu quis fazer justiça. Quero que ele pague pelo que fez”.

Sobre os comentários do pai de Neymar sobre o caso, a acusando de tentar extorquir o jogador, Najila diz: “Não houve tentativa de extorsão como o pai dele diz. Eu tenho uma dívida de R$ 4 mil na escola onde estudo, mas não queria dinheiro. Eu não iria me expor dessa forma para arrancar dinheiro do Neymar. Desculpa, eu não preciso disso”, finalizou.

 

II Simpósio Internacional de Gestão Ambiental e Controle de Contas Públicas

Decapitações: exibição de poder das organizações criminosas em Manaus

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

II Simpósio Internacional de Gestão Ambiental e Controle de Contas Públicas


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.