Lívia Andrade lembra rejeição de filhas de Silvio Santos e saída do SBT

Por Portal do Holanda

08/04/2021 21h59 — em Famosos & TV

Foto: Reprodução/Instagram

Em entrevista à coluna de Leo Dias, no Metrópoles, Lívia Andrade revelou nesta quinta-feira (8) detalhes dos bastidores da sua vida no SBT e do programa Fofocalizando/Triturando. A apresentadora contou que sentia que não era querida pelas filhas de Silvio Santos, embora elas tenham sempre a tratado com respeito.

"Acho que não [gostam de mim. Acho que me respeitam, porém não entendem como eu cheguei tão longe. Isso pra mim sempre foi muito claro", disse Lívia ao ser questionada se as filhas de Silvio Santos e a mulher, Íris Abravanel, gostavam dela. 

"Acho que é mais uma coisa de criação também e eu entendo isso. É muito difícil pra uma pessoa que vive uma realidade totalmente diferente entender o que se passa. Você não veio de família rica, você não tem alguém que te banca, você não saiu com ninguém da emissora. Como é que você conseguiu, sabe assim?”, afirmou. 

Também na entrevista, Lívia relembrou de quando foi para a “geladeira” do SBT após receber uma advertência por ter sido envolvida em uma notícia falsa com a Igreja Universal do Reino de Deus.

Lívia afirma que a situação aconteceu quando ela criticou líderes religiosos que se aproveitam da fé das pessoas para ganhar dinheiro na pandemia. Em seguida, foi feita uma montagem colocando a fala de Lívia com imagens da Igreja Universal, cujo fundador é dono da Record. . "Primeiro falaram que eu tinha que me desculpar, fui lá e me desculpei. Depois daquilo, eu tomei a primeira advertência e não ficaram satisfeitos. Queriam que eu saísse do ar, esse foi o pedido. Eu fui suspensa e me tiraram o programa”.

"Foi um pedido de pessoas muito importantes envolvidas na situação. Eu acho que eles de lá foram enganados tanto quanto, porque eu tenho certeza que as pessoas lá da igreja, os líderes religiosos, não assistiram ao programa e não me viram falando. Eu fui vítima de uma montagem".

A apresentadora, então, decidiu se isolar nas montanhas depois de ser afastada. Foi quando ela foi surpreendida com a notícia de que não voltaria a apresentar: "Tava eu lá e me pediram pra gravar um vídeo que voltava no dia seguinte. Peguei um voo caro, dirigi sozinha na estrada de madrugada, cheguei em SP de manhã e o diretor liga pra mim quase chorando dizendo que o patrão falou que eu não iria voltar mais”.

Reclamou do programa

Antes de tudo isso, Lívia também não conseguia esconder a insatisfação com o conteúdo do “Triturando”. "O programa tava chato pra caramba. Aí eu não consigo esconder e eu comecei sem querer demonstrar isso sentada no sofá, aí o Silvio ficou p da vida comigo e disse que eu não precisava fazer se eu estivesse infeliz, que eu não era obrigada a fazer aquilo. Como assim eu não era obrigada? Eu sou funcionária, eu ganho salário", disse.

Saída do SBT - Ela concordou em deixar o programa e continuou contratada com um salário que deu a entender que seria de R$ 100 mil. Nesse tempo, ela já procurava outro emprego e quando já estava tudo certo com outra emissora, foi ao SBT fazer um acordo e ser dispensada. 

Vida boa e planejada

Segundo Lívia, ela recebeu três propostas diferentes para voltar à televisão, mas acabou tomando gosto pela vida mansa. "Comecei a me acostumar com a vida de viajar, de ficar parada e de ver o mundo de uma maneira diferente. Não tem motivo de eu me desesperar agora, no final do ano na pandemia".

"Quando eu saí do SBT, eu já tinha feito um planejamento para me bancar por tantos meses até eu resolver o que eu quero. Foi assim que eu fiz. Agora percebi que dava pra trabalhar menos e ganhar mais", disse.

SBT RESPONDE

O SBT emitiu uma nota, negando o que acha Lívia sobre a família de Silvio: "Pura bobagem. Lívia sempre foi bem tratada por toda a família. Até fez duas novelas escritas por Iris Abravanel, que lhe deu personagens de destaque. Além disso, sempre teve oportunidades dadas pela casa como cobertura do Carnaval no SBT Folia, apresentou programas".  


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Famosos & TV