Ex-funcionário do Flamengo se revolta com demissão: 'algo covarde'

Por Portal do Holanda

25/09/2020 21h42 — em Esportes

Foto: Reprodução/Instagram @patinofelipe

Matheus Grangeiro, que foi demitido pelo presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, após publicar a foto dos jogadores sem máscara na viagem de volta para o Brasil, fez um desabafo na noite desta sexta-feira (25).

"Em 10 anos de futebol e 26 de vida, nunca fizeram algo tão covarde comigo como o que aconteceu nesta sexta-feira. Apenas agradecer ao CRF pela oportunidade.", escreveu.

Apesar da revolta em relação à decisão da diretoria, o jornalista fez questão de demonstrar sua gratidão ao clube: "Obrigado, @flamengo. Orgulho de ter ajudado a contar um pouco mais dessas últimas conquistas vitoriosas do clube, principalmente no ano mágico de 2019. Vamos pro próximo desafio!", escreveu em outro post.

Em resposta, o goleiro Hugo, o Neneca, demonstrou carinho ao se despedir do colega: "Sucesso na caminhada irmão, você é fenômeno, só tenho a agradecer!!".

O jornalista era responsável pelas redes sociais do clube e estava escalado para cuidar da assessoria de imprensa do Flamengo no jogo contra o Palmeiras, já que os dois outros funcionários que fariam o trabalho testaram positivo para Covid-19 logo após a viagem ao Equador.

Também nesta sexta-feira (25), o Flamengo teve mais um teste positivo para Covid-19 chegando a 33 casos do surto da doença no time. Entre os infectados estão jogadores, membros da comissão técnica, departamento de futebol e dirigentes. 

Os contágios aconteceram justamente durante a viagem do time ao Equador, para onde foram 55 pessoas no total. Entre os jogadores infectados até agora estão Bruno Henrique, Diego Ribas, Everton Ribeiro, Filipe Luís, Gabriel Batista, Gustavo Henrique, Isla, João Victor, Léo Pereira, Matheus França, Michael, Renê, Rodrigo Caio, Thuller, Vitinho e William Arão.