Compartilhe este texto

Governo contabilizou R$ 433 mi renegociados pelo Desenrola em 'Dia D' de mutirão, diz Fazenda

Por Estadão Conteúdo (Agência Estado)

23/11/2023 15h51 — em
Economia



O Ministério da Fazenda informou nesta quinta-feira, 23, que o governo contabilizou R$ 433 milhões renegociados pelo Desenrola na quarta-feira, 22, quando foi organizado o chamado "Dia D Mutirão Desenrola" para acelerar e ampliar a cobertura do programa. Segundo a pasta, cerca de 72 mil pessoas foram beneficiadas, inclusive para pagamento parcelado. Nesse caso, a quitação pode ser feita em até 60 meses, sem entrada, com pagamento da primeira parcela em 2024.

O "Dia D" contemplou 150 mil dívidas, e o valor total renegociado, em apenas um dia, foi sete vezes maior que a média diária da última semana, disse a Fazenda, destacando ainda que o programa ofereceu descontos médios de 86,3%.

O valor médio parcelado foi de R$ 1.087 e, à vista, o valor médio de pagamentos foi de R$ 262. "Nos momentos de pico de acessos à plataforma do Desenrola na internet, foram feitas mais de duas renegociações por segundo", apontou o Ministério.

Desde o outubro a plataforma do Desenrola já oferece a possibilidade de pagamento à vista de dívidas de até R$ 20 mil. Mas, a partir desta segunda-feira, 20, foi aberta também a possibilidade de parcelamento desses débitos. "Para difundir o Desenrola e conquistar maior adesão de participantes, os bancos aumentaram os horários de atendimento de parte de suas agências durante o "Dia D".

A mobilização representou uma parceria do governo federal com bancos privados e públicos, como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, e demais entidades credoras participantes do programa.

O atendimento voltado ao público do Desenrola continuará pelos canais dos bancos e demais credores do programa", informou a Fazenda. Lançado em 17 de julho, o Desenrola já permitiu que 3 milhões de brasileiros renegociassem cerca de R$ 246 bilhões em dívidas.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Economia

+ Economia