Pesquisa revela 14 descendentes de Leonardo da Vinci ainda vivos

Por Portal do Holanda

19/07/2021 15h35 — em Curiosidades

Foto: Divulgação

A notícia da existência de 14 descendentes do gênio Leonardo da Vinci nos dias de hoje, todos homens, com idades entre 1 e 85 anos, que não moram em Vinci, mas em cidades próximas da Versilia, na região Toscana, da Itália, vem causando expectativas entre os admiradores do artista.

Vinci nasceu na atual Itália e foi uma das mais importantes figuras do Alto Renascimento, destacando-se como cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, poeta e músico, sendo um dos mais conhecidos polímata da humanidade, com conhecimentos em diversas áreas.

O levantamento foi publicado no dia 6 de julho deste ano de 2021, cujo estudo é liderado pelo fundador do Museu Ideale Leonardo Da Vinci, Alessandro Vezzosi, e pelo presidente da Associazione Leonardo Da Vinci Heritage, Agnese Sabato.

O estudo vem ocorrendo desde 2016 e naquele ano já haviam sido identificados 35 descendentes vivos de Leonardo, mas todos indiretos, frutos de parentescos paralelos, inclusive na linhagem feminina, como no caso mais conhecido do diretor Franco Zeffirelli, explicou Vezossi, em entrevista à agência de notícias Ansa.

Essas pessoas, no entanto, não deram informações úteis sobre o DNA de Leonardo e, em especial, sobre o cromossomo Y, que é transmitido aos descendentes masculinos e permanece quase sem variações por 25 gerações.

O trabalho que identifica uma linha contínua de pai para filho da família de Da Vinci, mostra que Leonardo não gerou filhos, mas teve pelo menos 22 meio-irmãos, o que permitiria a permanência do nome na cidade de Vinci.

O estudo partiu de 1331, com Michele, avô de Leonardo, que nasceu em 1452, portanto, da sexta geração da família, cuja linhagem continua até hoje, num total de 21 gerações e cinco ramos familiares.

DESCENDENTES

Pelo levantamento, que não dá maiores detalhes, os descendentes de Leonardo Da Vinci atuam em trabalhos comuns como geômetras e artesãos.

Nesse momento do estudo, estão sendo avaliados os 14 DNAs que podem contribuir com a cooperação internacional The Leonardo Da Vinci DNA Project, liderada pelo pesquisador Jesse Ausubel, da Universidade de Rockefeller, Nova York.

Como o artista não deixou descendentes, pesquisadores italianos há muitos anos tentam descobrir informações mais detalhadas sobre a árvore genealógica de Leonardo, que nasceu em 1452 e morreu em 1519.

Esses estudos fornecem uma base sólida para o avanço do projeto de pesquisa do DNA do criador de Mona Lisa. 


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Curiosidades