Conheça as ervas medicinais capazes de acabar com o corrimento vaginal

Por Portal do Holanda

12/05/2020 14h20 — em Cura pela Natureza

Foto: Divulgação / Bistorta

O corrimento vaginal é extremamente comum e não é uma doença em si. A leucorreia, pode ser originado por vários fatores, como distúrbios hormonais ou da flora bacteriana, mas também pode ser causado por infecções. Este conjunto de plantas medicinais, aplicadas localmente têm uma ação anti-inflamatória e adstringente, que ajudará a combater as origens infecciosas da leucorreia, assim como eventuais inflamações que dela possam decorrer.

A decocção das raízes da Bistorta ou da Mil Ramas e a infusão de Hidraste são indicadas como ervas que podem ajudar no tratamento do corrimento vaginal.

A Bistorta é usada na medicina chinesa também para o tratamento de epilepsia, tétano e picadas de mosquito. Mas suas propriedades medicinais antibacteriana e anti-inflamatória, são úteis para inflamações uterinas.

A Mil em Rama, também conhecida como Novalgina, Atroveran,  Erva-de-carpinteiro e Mil-folhas é indicada também para tratamento de doenças sexualmente transmissíveis, (DSTs), além de combater as causas de corrimento vaginal.

O Hidraste tem uma ação antimicrobiana e desinfetante para pele e mucosas e é indicada para corrimento vaginal como vaginite. Pode ser usado em tintura, cápsulas ou chás.