Vacina totalmente eficaz contra Covid-19 pode nunca existir

Por EBC / Portal do Holanda

29/10/2020 21h57 — em Brasil

Foto: Pixabay

A chefe da Força-Tarefa de Vacinas do Reino Unido, Kate Bingham, avaliou que uma vacina contra a Covid-19 totalmente eficaz pode nunca ser desenvolvida. E, independente dessas versões iniciais que sejam aprovadas, os imunizantes podem não funcionar para algumas pessoas. As considerações da pesquisadora foram publicadas em um artigo na revista médica The Lancet.

Ainda não existe nenhuma vacina contra Covid-19 aprovada clinicamente, mas quase 200 candidatas estão em desenvolvimento em todo o mundo. E a expectativa é de ter, ainda este ano, os resultados de testes de estágio avançado das primeiras delas. Kate Bingham afirmou que “muitas, e possivelmente todas estas vacinas, podem fracassar”, e acrescentou que o foco está naquelas capazes de imunizar pessoas de mais de 65 anos.

A pesquisadora também alertou para a capacidade de fabricar as vacinas, que ainda é menor do que o desejado. A chefe da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, fez uma declaração que também vai nesse sentido. Ela afirmou que as empresas devem entregar até 50 milhões de doses de vacina por mês à União Europeia e que a entrega em massa de vacinas contra o coronavírus na região só deve começar em abril.

Nos Estados Unidos, o governo deve pagar US$ 375 milhões ao laboratório Eli Lilly por 300 mil doses de um tratamento experimental com anticorpos contra a Covid-19. É um remédio semelhante ao que foi usado no tratamento do presidente Donald Trump e cada dose custará US$ 1.250, quase R$ 7.200.

A distribuição do medicamento deve começar em dois meses, após o governo americano autorizar o uso emergencial.