Compartilhe este texto

Não vacinados começam a pegar forma grave de Covid em Manaus


Por Raimundo de Holanda

16/01/2022 19h07 — em
Bastidores da Política



O boletim epidemiológico da FVS Amazonas divulgado neste domingo aponta para infecção grave por Covid  de pessoas não vacinadas. Dos 55 internados em Unidade de Terapia Intensiva, 34 não se vacinaram, 3 receberam a primeira dose, 14 receberam 2 doses e 4 estavam com a dose de reforço.  Entretanto, fora da UTI  em leitos clínicos foram internados até este domingo  244 pacientes, 178 deles não receberam nenhuma dose da vacina, 15 haviam recebido a primeira dose, 42 contabilizavam duas doses e 14 receberam a dose  de reforço. No geral, a COVID se tornou mais grave no grupo que rejeitou a vacina.

No dia em que o Amazonas registrou 3.079 novos casos de Covid, o quadro de internação em UTI, mesmo em grau muito menor do que a 11 meses atrás é preocupante.

Embora a ômicron seja a cepa predominante e com menor risco de morte, ela se torna agressiva no grupo de não vacinados.

Em todo o Estado do Amazonas 500 mil pessoas rejeitaram ou não se interessaram pela vacina, o que as torna potenciais candidatas a pegar o vírus e colapsar todo o sistema de saúde, com consequências imprevisíveis.

E parece difícil convencê-las que a vacina é o caminho para dominar o vírus e preservá-las.

Há toda uma rede de desinformação em torno delas, influenciando comportamentos e colocando em risco toda uma sociedade.



Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Tem formação superior em Gestão Pública. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.