Compartilhe este texto

Estavam mortos e ressuscitaram. Agora vão invadir sua casa


Por Raimundo de Holanda

05/08/2022 19h48 — em
Bastidores da Política



Os políticos que estavam aparentemente enterrados em cova rasa em razão de esquemas de corrupção estão de volta, para assombrar o Estado e o País. Contribuiu para que esses esqueletos ressuscitassem e se habilitassem para disputar a eleição deste ano o recuo dos tribunais.

Era impensável até inicio de 2020 o quadro que se vê hoje.  Eles estão de volta - com a mesma sede de poder, o mesmo discurso enganador, o mesmo desejo de se apossarem das instituições e usufruirem de suas benesses. São, reconhecidamente, predadores do bem público, usurpadores da fé e da esperança de um povo.

Ainda que se atribua falhas do juiz Sérgio Moro e do Ministério Público, essas figuras de fato delinquiram. Tanto que suas condenações em primeiro e segundo graus foram avalizadas pelas cortes superiores.

O País não mudou. E o que está ai é a prova mais cabal de que o poder de um político no Brasil não se esgota com uma algema, que logo é retirada sob os mais variados pretextos, a maioria com base em teses jurídicas suspeitas. Talvez porque a corrupção esteja arraigada na própria sociedade brasileira.

Somos um povo sem memória - ou não teria caído no absoluto esquecimento - inclusive da imprensa que se autointitula profissional - o que eles fizeram, ao roubar descaradamente o País.

Agora se preparam para invadir sua casa prometendo o que não podem honrar. É o estelionato de toda campanha eleitoral. Agora pior, com esses fantasmas retornado com a cara mais limpa do mundo. 



Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Tem formação superior em Gestão Pública. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.