Bastidores da Política - David Almeida cometeu  ilícito ao asfaltar frente da própria casa


David Almeida cometeu ilícito ao asfaltar frente da própria casa

Por RAIMUNDO DE HOLANDA

04/02/2021 19h43 — em Bastidores da Política

  • O asfaltamento da frente da casa de David Almeida, prefeito de Manaus, representa o uso da máquina pública em benefício próprio, um ilícito administrativo que se enquadra nos requisitos para um pedido de impedimento contra ele. Qual a diferença entre asfaltar a frente da própria casa e receber facilidades envolvendo recursos públicos? Nenhuma. O método é o mesmo, o abuso é o mesmo, o uso indevido de bens da sociedade é o mesmo…

O prefeito de Manaus, David Almeida, resolveu a questão envolvendo o asfaltamento  da frente de sua casa no Morro da Liberdade. Mandou demitir dois funcionários da Secretaria de Infra-estrutura que fizeram ou coordenaram os trabalhos. Isso, na visão tosca do prefeito,  lhe dá o argumento para reivindicar o direito ao esquecimento. A uma virada de página.

O problema é que o asfaltamento apenas da frente da  casa do senhor David Almeida representa o uso da máquina pública em benefício próprio, um ilícito administrativo que se enquadra nos requisitos para um pedido de impedimento contra ele.

A demissão dos dois funcionários não apaga esse ilícito. Pelo contrário, demonstra que uma ordem foi dada e cumprida, mas como sempre o prefeito não assume seus erros. Agora o "pau" não quebrou na cabeça de antecessores ou do “sistema", que ele diz, através de um grupo de ódio criado nas redes sociais, que não o deixam governar. Quebrou na cabeça de dois assalariados, que fazem o que mandam, que dependem de salários, que se acostumaram a cumprir ordens, mas nunca foram traídos como agora.

O problema ficou maior. David não pensou no que esses funcionários demitidos vão dizer quando inquiridos pelo  Ministério Público. Pior, tem que se explicar para os vizinhos, que votaram nele - o Morro deu uma votação histórica ao prefeito nas últimas eleições - e agora se sentem traídos.

Qual a diferença entre asfaltar a frente da própria casa e receber "facilidades" envolvendo recursos públicos? Nenhuma. O  método é o mesmo, o erro é o mesmo, o desprezo pela ética é o mesmo, o abuso é o mesmo, o uso indevido de recursos públicos é o mesmo. E David acha isso natural .O  asfalto está  no local como prova - mas quem tem que pagar são assalariados que executaram a obra, atendendo comando superior.  Tempos difíceis vivemos…

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.