Candidatos assumem em Manaus que são corruptos, parte do eleitorado aplaude

Por RAIMUNDO HOLANDA

09/11/2020 21h28 — em Bastidores da Política

  • Não são os políticos ou parte deles que concorrem à Prefeitura de Manaus que não têm qualidade. É a grande maioria do eleitorado que não tem noção de seu papel como agente transformador da sociedade. A corrupção não está na natureza do politico, está na desinformação ou na má fé do eleitor.

Apesar do conceito dos políticos não ser bom, é pela  politica que a sociedade é transformada, que direitos são estabelecidos, que as boas práticas da administração pública são ou não exercidas. E numa democracia quem define quais pessoas  assumirão cargos públicos-eletivos é o cidadão. Se escolhe mal, os resultados não serão bons. Se escolhe bem,  garante direitos, as políticas públicas fluem, os empregos aparecem, o transporte funciona,  e a saúde não vira um caso de policia como agora.  

Não são apenas os políticos ou parte deles que concorrem à Prefeitura de Manaus que não têm qualidade.  É o eleitor que não tem noção de seu papel como agente  transformador da sociedade. 

A quatro dias do primeiro Turno da eleição já é sabido - por confissões feitas na TV, durante debate, quais candidatos deveriam estar sendo submetidos a acareação em uma delegacia de polícia ou respondendo a processos por  se apropriarem de recursos da saúde. 

Se o eleitor escolhe um deles, delinque como eles. Se um deles é eleito, é  porque o eleitor deu-lhe credenciais pada continuar a delinquir.

A corrupção não está na natureza do politico, está na desinformação ou  na má fé do eleitor.