Siga o Portal do Holanda

Arthur quer mudar nos outros aquilo que precisa mudar em si mesmo.

Publicado

em

A apenas oito dias de completar cinco meses de seu terceiro mandato como prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto ainda não se ‘reencontrou’ com a administração da cidade. Que aliás, começou a ser deixada de lado logo após sua vitória no segundo turno. Ontem, Arthur anunciou nova reforma administrativa, para tentar reverter essa situação.

Já tirou grandes quadros e fez reposições genéricas. Quer mudar nos outros aquilo que precisa mudar em si mesmo.  

Retomar o caminho idealista e histórico construído pela família Virgílio seria um começo para abrir espaços a inovações que se fazem necessárias.

A terceira idade não é uma regressão à infância, onde os compromissos são ‘dos brinca’. Pelo contrário, são tempos de sabedoria compartilhados com os mais novos.  Coisa que Arthur esqueceu ou ignora.

O nome Virgílio tem uma história de criação, de empreendedorismo, de realizações, de compromisso com a democracia e com o destino do Amazonas e  do País, mas isso parece ter morrido com o patriarca da familia, o velho Arthur Virgílio Filho. 

A FORÇA QUE O ARTHUR NÃO TEM MAIS

Mesmo falando em ‘desinteresse’ do PSDB pela eleição tampão no Amazonas, o prefeito Arthur Neto anunciou ontem duas datas: dia 10 de junho reúne suas lideranças para debater o assunto; no dia 17 anuncia a posição oficial. O partido elegeu cinco prefeitos no interior, mas a única força realmente representativa é Bi Garcia, em Parintins, dissidente.

REFORMA ESTRANHA

A nova reforma administrativa do prefeito Arthur Neto (PSDB) está sendo marcada pelo imprevisível. Ninguém sabe como será o dia de amanhã. O vereador Marcel Alexandre deixou a Câmara Municipal de Manaus  e assumiu a SMTU, enquanto o vice-prefeito Marcos Rotta vai comandar a Seminf.

PAUDERNEY SE DEFENDE
 
O jornal Congresso em Foco colocou ontem os deputados Pauderney Avelino e Alfredo Nascimento na lista da JBS enviada à PGR e STF. Ambos aparecem como beneficiários de doação de R$ 307 mil e R$ 100 mil, respectivamente. Alfredo e Pauderney informaram ao jornal que as ‘doações’ vieram dos seus partidos, PR e DEM para campanha.

FRASES BEM ATUAIS
 
As delações da Lava Jato estão confirmando velhas frases de importantes jornalistas ligados ao meio político. Duas delas são antológicas e atualíssimas. De Nelson Rodrigues, a primeira: "Em Brasília não há inocentes; todos são cúmplices..." e de Millôr Fernandes, a segunda: "Em política nada se perde e nada se transforma - tudo se corrompe."Mas vem dos católicos italianos a definição cristã: "Dinheiro público é igual água benta; todos põem a mão


+ BASTIDORES DA POLÍTICA

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.