Compartilhe este texto

Piquet ofende Hamilton e usa expressão homofóbica em novo trecho da entrevista

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

01/07/2022 15h06 — em
Arte e Cultura



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-piloto Nelson Piquet, 69, voltou a receber críticas após divulgar uma nota justificando o uso do termo "neguinho" para se referir ao piloto de Fórmula 1 Lewis Hamilton, 37. Outro trecho da entrevista —publicada no ano passado, e que viralizou no início da semana— foi divulgado. No vídeo, Piquet usa novamente o termo racista e uma expressão homofóbica.

Piquet ofende o finlandês Keke Rosberg, campeão de 1982, e pai do antigo rival de Hamilton na Mercedes, Nico Rosberg. "O Keke? Era uma bosta. Não tinha valor nenhum. É que nem o filho dele [Nico], ganhou um campeonato, o neguinho [Hamilton] devia estar 'dando mais cu' naquela época e estava meio ruim", disse.

O trecho foi reproduzido pelo portal Grande Prêmio, e a entrevista foi originalmente concedida em novembro do ano passado a um canal do YouTube chamado Motorsports Talks —que retirou o vídeo do ar. No primeiro momento da entrevista, Piquet chama Hamilton de "neguinho" duas vezes.

A fala surgiu ao ex-piloto opinar sobre a batida do heptacampeão com Max Verstappen no Grande Prêmio da Inglaterra de 2021. O automobilista holandês namora a filha do ex-piloto, Kelly. Na tarde desta quinta-feira (30), Piquet justificou o uso do termo em um comunicado.

"O que eu disse foi mal pensado, e não defendo isso, mas vou esclarecer que o termo usado é aquele que tem sido amplamente e historicamente usado coloquialmente no português brasileiro como sinônimo de 'cara' ou 'pessoa' e foi nunca teve a intenção de ofender", escreveu.

Após o episódio, Hamilton pediu que 'velhas vozes' não tenham mais espaço na Fórmula 1. "Por que continuamos dando espaço a estas velhas vozes?", questionou. "Não devemos dar uma plataforma a estas pessoas. Falam do nosso esporte e nós tentamos ir em uma direção completamente diferente, não é representativo."



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Arte e Cultura

+ Arte e Cultura