Peter Jackson diz que Disney queria retirar palavrões de documentário dos Beatles

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

27/11/2021 9h36 — em Arte e Cultura

CAMPINAS, SP (FOLHAPRESS) - Recém-lançado no Disney+, o documentário "The Beatles: Get Back" quase sofreu cortes nas falas dos integrantes da banca. O diretor Peter Jackson ("O Senhor dos Anéis" e "O Hobbit") disse que a Disney queria retirar todos os palavrões do filme, mas o pedido foi barrado por Paul McCartney, Ringo Starr e Olivia Harrison, viúva de George.

Ao site NME, Jackson falou sobre o processo de produção do documentário dividido em três partes que acompanha a composição do penúltimo álbum da banda, "Let It Be", e também o último show antes do rompimento.

Segundo o diretor, na primeira vez que assistiram ao material editado, os ex-integrantes Paul McCartney e Ringo Starr não pediram mudanças. "Teria sido normal receber um comentário dizendo: 'Aquele momento em que eu disse aquilo, você poderia cortar?' ou 'Você poderia encurtar aquela conversa?' e eu não recebi nenhuma nota. Nenhum pedido para fazer nada."

Tanto para Jackson como McCartney, Starr e Olivia Harrison, a representação fiel à realidade era muito importante. Por isso, as solicitações de mudanças da Disney, que queria tirar os palavrões da versão final, foram negados. "Paul descreveu [o documentário] como algo bastante cru. Ele me disse: 'Esse é um retrato preciso de como nós éramos naquela época. E Ringo disse: 'É verdadeiro'".

"A veracidade [do documentário] é importante para eles. Eles não querem que seja higienizado", disse o diretor. "A Disney queria remover todos os palavrões e Ringo, Paul e Olivia falaram: 'É como nós nos expressamos. Era como a gente falava. É como queremos que o mundo nos veja'".


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Arte e Cultura