Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Prefeito apresenta plano de mobilidade e o envia à CMM

Publicado

em

Na quarta-feira, 18, a Prefeitura de Manaus encaminhou o Plano de Mobilidade Urbana de Manaus (PlanMob-Manaus) à câmara municipal para que o documento seja debatido no parlamento. Para tornar o ato público e apresentar as diretrizes gerais do projeto, o prefeito Arthur Virgílio Neto concedeu entrevista coletiva no Palácio Rio Branco, no Centro da capital. 

De acordo com o prefeito, três eixos principais serão priorizados: o transporte motorizado, o não motorizado e, sobretudo, o sistema de transporte coletivo. “Toda grande cidade caminha na direção de melhorar seu sistema de transporte coletivo como maneira de melhorar a mobilidade como um todo e Manaus não pode continuar na contramão”, destacou.

Segundo o prefeito, quando assumiu a prefeitura em 2013 havia uma divergência no modal de transporte coletivo que viria para modernizar os ônibus convencionais. Ele lembrou que o governador da época defendia o monotrilho, um modelo caro e que não se adequa às necessidades da cidade, enquanto o ex-prefeito apresentou o Bus Rapid Transit (BRT), porém com algumas falhas no trajeto que tornavam a proposta cara e demorada.

“Hoje, o governador José Melo e eu, temos uma consonância pelo BRT e, até o final do ano, vamos apresentar um projeto junto ao Governo Federal e buscar investimentos para sua correta implementação. Um dos nossos desafios era apresentar o Plano de Mobilidade, com nossas diretrizes, consolidando o BRT. Agora, vamos trabalhar para acabar com aquela história que tem dinheiro disponível, mas não tem projeto. O que houve foi uma promessa e que queremos é torná-la realizável”, concluiu.
Clique para baixar arquivo

Veja Também

De modo geral, o PlanMob-Manaus propõe consolidar a política da cidade em nove diretrizes que têm, entre outros objetivos, a meta de reduzir em 15% o custo estimado do setor para os próximos 20 anos, além de investimentos prioritários na mobilidade coletiva e benefícios sociais superiores a R$ 9 bilhões no período, suficientes para compensar os investimentos.

O plano foi desenvolvido pela empresa terceirizada Oficina Engenheiros Consultores Associados Ltda., com supervisão do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb).

Fotos: Alex Pazuello (Semcom)

+ Amazonas

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.