Fluidez no trânsito é objetivo principal

Por Portal do Holanda

19/11/2015 10h00 — em Manaus

Dentre as soluções apresentadas para dar maior fluidez ao trânsito da capital estão as mudanças no transporte coletivo, como a construção do chamado ‘Terminal 6’, que ficará localizado nas proximidades do cruzamento da estrada do Tarumã com a Torquato Tapajós. Também estão previstas a construção de novas estações de ônibus em bairros e a retirada dos ônibus do lado direito das avenidas Constantino Nery, Torquato Tapajós e Max Teixeira para a Faixa Azul, que fica no canteiro central das vias.

O trabalho montado para melhorar o trânsito da cidade ainda prevê a construção de novas vias interligando os bairros, a exemplo da avenida Campos Salles, que foi inaugurada em outubro e liga o Monte das Oliveiras ao Santa Etelvina, na zona Norte da capital. Também haverá inversão do fluxo em determinadas vias; criação de novos cruzamentos, em detrimento aos entroncamentos já existentes; a criação de uma grande avenida em parceria com o Governo do Estado; e ciclovias.

“Baseados nos estudos e dados técnicos, nossas equipes já vêm desenvolvendo alguns projetos para criação de viadutos e trincheiras, tendo em vista que uma das maiores carências da cidade em relação às intervenções no trânsito é por cruzamentos nas vias troncais, como a Constantino Nery. Os projetos já elaborados visam justamente transpor essas dificuldades, interligando os eixos Leste-Oeste e Norte-Sul, ao mesmo tempo que também já estamos trabalhando em pequenas intervenções viárias que visam dar mais fluidez ao trânsito, principalmente para o transporte coletivo”, explicou o subsecretário de Obras Públicas da Seminf, Antônio Nelson. Diretrizes do plano

O PlanMob-Manaus busca promover alterações significativas no padrão de circulação de pessoas e bens no município, garantindo mobilidade com acessibilidade plena a toda a população e contribuindo para a dinâmica do desenvolvimento econômico da região. Com a institucionalização do PlanMob–Manaus, a prefeitura visa dar cumprimento ao impositivo da Lei Federal nº 12.587, de 12 de fevereiro de 2012, e da Política Nacional de Mobilidade Urbana, que determina aos municípios brasileiros o desenvolvimento, institucionalização e implementação de Planos de Mobilidade.

As diretrizes do projeto apontam para a necessidade de favorecer os deslocamentos motorizados de média e grande distâncias por meio do serviço de transporte público coletivo, que será alvo de planos e projetos, bem como a valorização do uso da bicicleta nos deslocamentos de curta e média distâncias, como meio complementar de transporte.

 Outros aspectos de mobilidade defendidos no documento são: o reconhecimento e favorecimento do deslocamento a pé; melhor articulação viária para redução da sobrecarga de fluxos desnecessários nas vias principais e para redução do tempo de circulação; promover a coordenação e integração entre os diversos tipos de transportes; propiciar mobilidade para as pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção; reduzir os impactos ambientais da mobilidade urbana; e fortalecer a gestão pública.

Para a elaboração do documento foram realizados mais de 30 eventos e reuniões em Manaus, entre visitas técnicas, visitas setoriais, audiências públicas, inclusive com universidades  e ciclistas.

+ Manaus