Alunos com deficiência participam de Concurso de Produção de Texto

Por Portal do Holanda

14/11/2014 16h26 — em Amazonas

Com o tema “Meio Ambiente é Vida”, 52 alunos da rede municipal, entre autistas, deficientes visuais, mentais, auditivo e com paralisia cerebral, participaram do Concurso de Produção de Texto, nesta sexta-feira, 14. O evento foi realizado no Parque do Mindu, no Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul.

O concurso é uma das ações pedagógicas da Secretaria Municipal de Educação e é realizado por meio da Gerência de Educação Especial ao longo do ano letivo. Cada escola participante realizou antes uma seletiva interna para indicar o aluno classificado para a fase final do concurso.

Segundo a chefe da GEE, Reni Formiga, os alunos tiveram um momento para tomar conhecimento sobre o concurso, depois fizeram uma caminhada na trilha do Mindu para a elaboração dos trabalhos.

“Nosso objetivo maior é o pleno desenvolvimento do aluno para mostrar que eles são capazes, mesmo com suas limitações. Por isso, trabalhamos o tema com os professores em uma reunião pedagógica para posteriormente realizarem as ações em sala de aula. As crianças fizeram um passeio na trilha do Mindu para a produção de texto e outras fizeram desenhos. Tudo isso com a orientação dos educadores.”, comentou.

O aluno autista Carlos Alexandre, da Escola Municipal Tereza Rosa Abtibol, bairro São Francisco, zona Centro-Sul, participou do concurso com uma redação e desenho temático sobre o meio ambiente. Para a professora, Elisangela Gomes, o trabalho com o estudante foi feito da melhor maneira possível para  a compreensão sobre o tema proposto.

“O aluno especial tem que ter toda uma abordagem diferenciada. Nós o levamos pra conhecer o ambiente da escola, apresentamos vídeos, desenhos, fotos, para que o aluno pudesse assimilar o que poderia desenhar e fazer na redação. Tudo isso com foco na importância do meio ambiente para nós e toda a humanidade”, completou.

Presente nos eventos da Escola Municipal Benjamim Matias, localizada no Viver Melhor 1, zona Norte da cidade, a doméstica Juciene Rodrigues Moraes, 33, mãe da aluna com deficiência visual Vitoria Rodrigues Pantoja, 10, parabenizou a realização do concurso.

“Essa iniciativa é excelente para o desenvolvimento das crianças. Muitas vezes, como mãe, pensei em desistir, por falta de apoio, mas isso é um avanço bom para esses alunos. Minha filha falou para mim ‘mãe vou participar do concurso’ e eu fiquei muito feliz”.

A Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo participou com três alunas com deficiência intelectual na produção de textos. Para a estudante Sandra Marins dos Santos, foi a primeira vez no concurso.

“É bom participar do concurso porque conhecemos outras pessoas, fazemos o trabalho com outros colegas e aprendemos muita coisa boa sobre o tema”, frisou.
Os trabalhos realizados na produção de texto, leitura, escrita e produção oral foram analisados por uma banca julgadora com três profissionais da Semed. Ao final, todos os alunos receberam medalha e certificados de participação.