Série audiovisual narra história de Jurupary com animações e arte indígena

Por Portal do Holanda

26/12/2020 9h39 — em Agenda Cultural

Foto: Divulgação / Narrativas e etnografias da música indígena são a base da produção

Manaus/AM - Com a proposta de gerar uma playlist com clipes musicais sobre Jurupary e os conceitos da cosmo-musicologia indígena amazônica, a série “Cosmomusicológicas Amazônicas - A história de Jurupary” será lançada neste sábado, 26, às 12h, no perfil do músico e antropólogo Agenor Vasconcelos no Instagram.

Contemplado com o Prêmio Manaus de Conexões Culturais 2020 – Lei Aldir Blanc, o material foi roteirizado a partir de narrativas e etnografias sobre música indígena e sobre Jurupary, considerado o Deus da música pelo povo Tukano.

Agenor Vasconcelos explica que as narrativas foram construídas com a assessoria do antropólogo indígena Dagoberto Azevedo. “A assessoria do Dagoberto, colega de pesquisa, proporcionou um diálogo específico para tirar as dúvidas sobre as narrativas indígenas. Ele forneceu a base para explicar a origem do benzimento dos instrumentos musicais”, explica Agenor.

“Após a escolha de histórias sobre Jurupary, o artista e antropólogo indígena Jaime Diákara confeccionou três desenhos a partir de sua interpretação. Esses desenhos formam a identidade do projeto e do clipe da música ‘Yai uagoakã”, explica Vasconcelos.

Em um material audiovisual que mescla  animação, cinema, clipe e stopmotion, Agenor Vasconcelos junta suas vivências na música e na pesquisa antropológica em um repertório composto por ‘Juruparylson’, música do primeiro disco da banda agenoragostinhoeleo e composições de músicos indígenas da cena kuximawara (forró indígena), produzidos em parceria para esse projeto. A música ‘Yai uagoakã’, de Jack da Guitarra utiliza imagens da beira do Rio Negro combinadas com animação para responder “Por que os instrumentos musicais são benzidos?”.

“Na música ‘Caboclo do Rio Negro’ de Ary até Ykuema temos imagens de arquivo do meu trabalho de pesquisa no Programa de pós-graduação em Antropologia Social da Ufam. Combina-se a isso letreiros explicativos das relações entre as festas indígenas de hoje e as de antigamente. É um artesanato que será explicado na live de lançamento com reflexões culturais e música”, finaliza o produtor.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Agenda Cultural