UM LUGAR NO CÉU

Por

27/09/2012 21h51 — em Editorial

Carlinho da Carbrás foi um empresário da construção civil bem sucedido nos anos 80.  A notícia de sua morte, só e pobre, é reveladora de um lado perverso da política e da religião, mundos nos quais  se refugiou na década de 90, primeiro como deputado federal, depois como prefeito de Parintins e membro pro-ativo de uma igreja evangélica.

Foi nessa igreja que ele procurou o céu e encontrou o inferno. Se desfez de bens - deu o que pode -  o que era dele e o que não era - e viu sua fortuna definhar. Morreu sem a garantia de um lugar no Paraíso. Dele dirão falsamente que se apropriou de recursos públicos e fez fortuna. Quem o conheceu sabe que o caminho foi  o oposto.

Foi embora sem que ninguém lembrasse o seu lado bom e empreendedor. Até isso a politica distorceu.

Raimundo Holanda
NULL