Siga o Portal do Holanda

Serafim apresenta plano de governo voltado para Educação e Inclusão Digital

Publicado

em

Por

Professores da rede municipal, da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), estudantes e demais segmentos da educação estiveram presentes ontem, no salão de eventos do Hotel Taj Mahal, para a apresentação de item do plano de governo, dos candidatos a prefeitura de Manaus, Serafim Corrêa e Marcelo Ramos, pela Coligação "Agora Somos Nós e o Povo" (PSB/PSOL) , onde puderam apreciar a apresentação feita pelo candidato a vice-prefeito, Marcelo Ramos, como propostas para a educação no município. Eles também participaram da discussão com perguntas e sugestões para serem incluídas  no plano.

Serafim deu início à apresentação, mas passou a bola  ao coordenador da campanha, Marcelo Ramos, pois precisou cumprir outro compromisso na Zona Norte. Entre as ideias apresentadas por Ramos, está a inclusão de bibliotecas nas escolas da rede municipal, que terão o mínimo de acervos necessários e vão ficar abertas nos finais de semana, para incentivar a  comunidade na prática da leitura. Além da realização de concurso público para preencher as vagas de bibliotecário.

A merenda escolar vai ter uma atenção maior, pois fica a responsabilidade de oferecer uma refeição regionalizada e de qualidade permanete. No que diz respeito ao, fardamento e material escolar, os mesmos serão entregues no ínicio do ano levito e sem atraso. Será incluído no kit do fardamento uma mochila por aluno do 6º ao 9º ano.

Para as pessoas portadores de deficiência, o projeto é a construção de quatro escolas especias, sendo uma em cada Zona de Manaus. Nessa parte, a professora, doutora da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Arminda Mourão, sugeriu que fosse discutida uma política aos alunos surdos e também a democratização na escolha do material didático. Segundo ela, os materias são escolhidos sem uma discussão e é preciso mudar isso. "Não há democratização para a escolha do material didático, são impostos e pronto. Quanto aos surdos, eles não falam a nossa linguagem, então é preciso, buscar uma melhor forma de ensino para eles, atráves de um amplo debate a respeito', destacou Mourão.

Marcelo apresentou aos presentes a necessidade de ter uma escola de tempo integral em todas as áreas da cidade, assim também como a construção de vinte creches nos quatro anos, sendo  cinco em cada ano à frente da Prefeitura. Tem também o Programa Apoio e Assistência Estudantil, onde será dado uma bolsa de monitoria para o melhor aluno da turma. Faz parte dessa inciativa, o envio do boletim de frequência e notas dos alunos, via celular aos pais e responsáveis, os quais serão chamados na escola, caso as notas e frequências estejam abaixo da média.

No plano consta ainda, a formação de uma equipe multidisciplinar, com psicologos, assistente social, fonaudiólogo e demais profissionais; todos serão distribuídos por Distrito para dar apoio as escolas, além da criação do progrma "Arte nas Escolas", para estimular o incentivo a música, teatro, artes pláticas, banda e fanfarra .

O grande destaque do plano, é o Programa "Um Computador Por Aluno", onde será distribuído um computador por aluno da rede municipal do Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano). Segundo Marcelo, isso é possível, pois o Ministério da Educação (MEC) tem um registro de preço com computador por R$ 629,00, sendo que para 57 mil alunos do 6º ao 9º ano, somaria R$ 35 milhões, portanto, com um orçamento de R$ 800 milhões que estão previstos para a SEMED para 2013, ano de implantação do programa, "com certeza dá para realizarmos esse projeto", destacou Marcelo.


No plano consta também uma política salarial para os professores, com reajuste na Data-Base, bem como aumento no vale-alimentação com no mínimo, o mesmo percentual do reajuste no sunsídio. Assim como, realização de processo seletivo para a escolha dos diretores das escolas.

O professor, Osvaldo Montenegro, pediu que as comunidades mais afastadas fossem olhadas com mais carinho e respeito, pois, de acordo com ele, as crianças ficam sem ter aulas por falta de água, luz e infraestrutura. "Nós somos muito esquecidos, além de não ter água, nem luz, ainda não temos uma merenda de qualidade. Precisamos que os gestores olhem para essas escolas que ficam mais afastadas", declarou o professor.

NULL

+

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.