Homicídios caem em Manaus

Homicídios caem em Manaus

Por

03/04/2012 15h57 — em Manaus

O mês de março registrou uma redução de crimes de homicídio nos bairros da zona Norte de Manaus, área de atuação da primeira fase do programa Ronda no Bairro

Manaus - O mês de março registrou uma redução de crimes de homicídio nos bairros da zona Norte de Manaus, área de atuação da primeira fase do programa Ronda no Bairro, lançado pelo Governo do Estado no dia 16 de fevereiro deste ano. Estatísticas da Secretaria de Segurança Pública (SSP) apontam a ocorrência de 8 homicídios, contra 19 registrados no mesmo mês do ano passado, o que representa uma redução de 58%.

O secretário de Segurança Pública, coronel Paulo Roberto Vital, disse durante a cerimônia de premiação dos policiais que se destacaram nas ações preventivas do Ronda no Bairro, na manhã desta terça-feira, que o mês de março teve 23 dias sem nenhum homicídio. “Quando o governador Omar Aziz lançou o programa na zona Norte, prevíamos que noventa dias era um período razoável para se esperar os primeiros resultados positivos do Ronda no Bairro. É uma grata surpresa ver que em pouco mais de um mês já estamos alcançando frutos bem expressivos”, afirmou.

Vital destaca também a diminuição de 50% dos crimes de tentativa de homicídio: 9 neste mês contra 18 no ano de 2011. A maior proximidade da polícia com a população, que é a principal filosofia do Ronda no Bairro, é o grande diferencial do sucesso do policiamento na garantia da paz e da tranqüilidade das comunidades da zona Norte. “É visível a melhoria da confiança do cidadão no trabalho das polícias Militar e Civil. Percebemos isso facilmente porque hoje o canal de comunicação é aberto, constante. A qualquer momento o cidadão avista um policial e pode relatar o problema que está lhe afligindo. Isso é fundamental para o sucesso do programa”, disse o secretário.

O aumento do registro dos casos de lesão corporal por brigas e estupros é citado como exemplo pelo coronel Vital para a facilidade de contato com cidadão com o policial. “É notório que havia uma demanda reprimida do cidadão em registrar certas ocorrências, muitas vezes porque não queria se deslocar a uma delegacia. Hoje, nossos registros de TCO (termo circunstanciado de ocorrência) cresceu bastante, comprovando essa situação”, afirmou.

Incentivo

A valorização do esforço dos policiais é parte integrante da filosofia do Ronda no Bairro. O primeiro reconhecimento público do Governo do Estado aos que apresentaram os melhores resultados nas ações preventivas na zona Norte foi feito na manhã desta terça-feira aos integrantes das delegacias e companhias comunitárias das polícias Civil e Militar. De acordo com o secretário- adjunto do Ronda no Bairro, tenente-coronel Amadeu Soares, a todo mês será feito uma premiação em homenagem ao trabalho do policial na interação com as comunidades.

Heryton Batista de Carvalho, 42, policial civil investigador do 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP), é um dos 200 policiais homenageados. Para ele, o reconhecimento é uma forma de incentivo. “Estou muito satisfeito com essa nova fase do sistema de segurança pública. Trabalho há 18 anos na Polícia Civil e só agora vejo a valorização do profissional”, disse.

 

O policiamento nos bairros da zona mais populosa da capital (Cidade Nova, Santa Etelvina, Colônia Terra Nova, Monte das Oliveiras, Nova Cidade, Novo Israel, Colônia Santo Antônio, Cidade de Deus, Novo Aleixo, Alfredo Nascimento, Fazendinha e Braga Mendes) é feito por 1,3 mil policiais militares, em 53 viaturas policiais por turno, durante 24 horas. O programa Ronda no Bairro recebeu até agora investimento de R$ 300 milhões do Governo do Estado e estará implantado em todas as zonas de Manaus até o final deste ano.

NULL

+ Manaus