Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Delegado nega que tenha "cantado" advogada e vai à justiça reclamar indenização por dano moral

Publicado

em

Por

O delegado adjunto da Delegacia Especializada em Prevenção e Repressão a Entorpecentes,Raphael Smith, disse em entrevista neste domingo por telefone ao Portal do Holanda que nunca assediou ou perseguiu  a advogada Maria Goreth Terças...

“O que ela quer na verdade é desviar o foco da situação. Sou vítima desse fato e ela quer me passar por  vilão”, disse o delegado, afirmando que a advogada falou contra ele porque sabe que foi indiciada por colaboração ao tráfico de drogas. “Nem fui eu quem indiciou a doutora Goreth”, acrescentou Raphael, informando que essa tarefa coube ao  titular da Depre, Divanilson Cavalcanti.

Com relação a ir morar no mesmo condomínio da advogada, o Jardim Bougainville, Raphael diz que tudo não passou de uma coincidência. “Nem sabia que ela morava lá. Depois descobri  por acaso. E como nas escutas  autorizadas pela justiça foi identificado que ela estava passando informações a traficantes, me mudei”, disse O delegado, afirmando que nunca a Depre grampeou telefones de advogados.

“Os advogados falam besteiras com traficantes nos telefones (dos bandidos) que estão grampeados. Mas o grampo não é no telefone dos advogados”, declarou, afirmando que irá denunciar Goreth  na Ordem dos Advogados e vai a Justiça  procesar a advogada por danos morais

Para concluir a entrevista o delegado pediu a reportagem do Portal, que pergunte a qualquer policial civil quem é o delegado Raphael Smith e vá a Ordem e pergunte quem a advogada Goreth Terças.

 

Leia Mais:

 

 

NULL

+ Amazonas

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.