Siga o Portal do Holanda

Manaus

Amazonas Energia não vê problema de fornecimento em Manaus

Publicado

em

Por

Questionado pelos vereadores a respeito da causa real dos problemas energéticos, principalmente dos apagãos que acontecem em Manaus, o diretor de Operações e de Geração e Transmissão da Eletrobras Amazonas Energia, Tarcisio Rosas deu a entender, durante audiência pública na Câmara Municipal, que não existem problemas no sistema, mas tão somente “falhas de equipamentos”.

Com respostas técnicas na ponta da língua, Rosas comparou essas falhas às mesmas verificadas na tecnologia dos carros de Fórmula 1. “A equipe trabalha duramente para colocar o carro na melhor performance possível, atravessa o mundo para participar de uma corrida, mas na hora de dar a largada o carro simplesmente não pega”, disse, para explicar eu toda tecnologia tem suas falhas.

Quanto ao sistema de geração e transmissão de energia em Manaus, está tudo bem, segundo ele. A começar pelos investimentos, que são altos: “Ontem mesmo deveria ter saído uma licitação para uma usina de R$ 1 bilhão, mas foi suspensa por uma liminar que alega falta de licença ambiental que não existe. Esperamos derrubar essa liminar ainda hoje (18) para abrir a licitação para empresas do mundo todo”.

Afora essa novidade, ele lembrou o investimento previsto e já anunciado de R$ 1,2 bilhão em sistema de transmissão e distribuição para consolidar a rede da cidade para a chegada da energia do Linhão de Tucuruí, que vai consumir outros R$ 1,4 bilhão. “Só para se ter uma idéia, as demais distribuidoras do país estão investindo juntas R$ 8 bilhões”, disse, para definir Manaus como o maior sistema isolado do mundo.

À colocação do vereador Luiz Alberto Carijó (PDT) de que a empresa vem colocando culpa das constantes quedas de energia nos raios e trovões, o diretor simplesmente disse que esse fato não existe. E deu números: “A cada três dias acontecem trovoadas em Manaus, com média entre 50 a 60 raios”, o que segundo ele, se fosse esse o problema, geraria centenas de apagões por ano.

Rosas, porém, deu uma pista para os apagões localizados. Segundo ele acontecem em média dois acidentes por dia com veículos chocando-se contra postes de energia, e isso gera quedas de energia que atingem em média 2 mil pessoas. “Esses acidentes entram como apagões naquela área da cidade”, disse.

Sobre modernizar o sistema para evitar tais problemas, principalmente em relação às intempéries naturais, Tarcisio Rosas explicou que atualmente a melhor tecnologia é a das redes subterrâneas, porém esta custa pelo menos 16 vezes o valor da rede aérea usada em Manaus. Mesmo assim ele lembrou as explosões de bueiros no Rio, recentemente, em áreas de redes subterrâneas que combinam gás e energia.


 

NULL

+ Manaus

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.