Siga o Portal do Holanda

Amazonas

Pregão realizado à meia noite pela Seduc coloca ‘supercontrato’ nas mãos de uma única empresa

Publicado

em

Por Raimundo Holanda -

O pregão de R$ 26 milhões  destinado a contratar empresa especializada em prestação de serviços de manutenção  preventiva e corretiva nas escolas do Estado, vencido pela Pafil, construtora e Incorporadora, deve ser investigado pelos órgãos de controle. E por seis razões:

1 - É duplamente suspeito. A empresa venceu 11 lotes, numa “disputa”que durou apenas 10 minutos;

2 - A homologação  ocorreu 30 minutos antes da meia noite do dia  30 de abril.

3 -  Houve uma antecipação indevida de R$  2,5 milhões para a mesma  construtura ainda pela manhã do dia 30, portanto, antes do processo ter sido iniciado.

4 - A Pafil já faturou este ano, com obras em escolas,  R$ 8 milhões.

5 - Um alerta do procurador de Contas, Carlos Alberto Almeida, ainda no mês de fevereiro, de que  algumas obras eram pagas sem contraprestação dos serviços e que havia fortes indícios de corrupção no Deinfra, departamento responsável pelo  acompanhamento de construção e manutenção de escolas, não foi considerado pelo governo e a estrutura se manteve, mesmo com os vícios apontados pelo procurador.

6 - O procurador chegou a dizer, em fevereiro, que o Deinfra  era um "covil de negociatas", e defendeu sua extinção.  Mas prevaleceu o poder das empresas e os interesses delas originários.

Maioria dos eleitores desaprova governo Wilson Lima, aponta pesquisa Action

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.