Compartilhe este texto

Com avanço da ômicron, primeira-ministra da Nova Zelândia cancela casamento

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

23/01/2022 11h03 — em
Mundo



SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Após o país voltar a adotar medidas restritivas para conter o avanço da variante ômicron, a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, anunciou o cancelamento do seu casamento. "Não sou diferente de milhares de outros neozelandeses que tiveram impactos muito mais devastadores por causa da pandemia", disse Ardern durante coletiva com a imprensa.

A data do casamento da primeira-ministra com o apresentador de televisão Clarke Gayford não era pública, mas a imprensa internacional especulava que a data estava próxima. "Isso superará em muito qualquer tristeza que eu experimente", completou Ardern.

O anúncio acontece em meio a volta das restrições para combater o coronavírus. A partir de hoje, bares, restaurantes e eventos como casamentos têm de respeitar a lotação máxima de 100 pessoas. Em lugares que não exigem comprovante de vacinação, o número cai para 25.

As medidas foram adotadas após a Nova Zelândia registrar nove casos da variante ômicron. Uma transmissão comunitária foi registrada também em uma família que viajou para o Sul do país para uma festa de casamento.

O país é conhecido como um dos melhores na gestão para combater a disseminação do vírus. No dia 21 de janeiro, a Nova Zelândia registrou uma média móvel de casos de 13 mil. Ao todo, foram registradas 52 mortes em decorrência da doença.

No final do ano passado, o país chegou a abandonar a estratégia de covid zero, mas adotou medidas de testagem e vacinação. Ao longo de 2020, a região foi uma das poucas em relação ao mundo a zerar o número de infecções de coronavírus.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Mundo

+ Mundo