Compartilhe este texto

Avião de ataque russo invade espaço aéreo da Suécia

Por Folha de São Paulo

15/06/2024 8h30 — em
Mundo



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um bombardeiro tático russo Sukhoi Su-24 violou o espaço aéreo da Suécia nesta sexta (14), obrigando a Força Aérea do país nórdico a despachar dois caças Gripen para afastar a aeronave adversária.

O incidente é o primeiro do gênero desde que Estocolmo aderiu à Otan, a aliança militar liderada pelos Estados Unidos, em fevereiro deste ano. O país abandonou 200 anos de neutralidade e tornou-se o 32º membro do clube devido à ameaça percebida após a Rússia invadir a Ucrânia, em 2022.

A interceptação ocorreu a leste da ilha de Gotland, no mar Báltico, considerada o principal objeto de desejo de Moscou numa guerra hipotética, devido à sua posição estratégica.

O chanceler sueco, Tobias Billstrom, chamou neste sábado (15) o caso de "inaceitável" e disse que irá pedir explicações à embaixada russa no país, que até aqui não se pronunciou. "Estamos em contato com nossos aliados", afirmou.

A Suécia participa até o dia 20 do Baltops-2024, a 53ª edição de um grande exercício aeronaval de forças da Otan no Báltico. Participam das manobras 85 aviões, 50 navios e 9.000 militares, liderados pelos EUA.

A concentração de aeronaves da aliança na região dá a medida do risco dessas interceptações, de resto bastante frequentes lá e em outros pontos de atrito entre potências no mundo, como o Ártico, o mar Negro, o estreito de Taiwan ou o mar do Sul da China.

De lado a lado, os países testam a capacidade e velocidade de reação dos rivais, mas raramente há violação do espaço aéreo, apenas aproximação dele.

Na segunda (10), os russos já tinham violado brevemente o espaço aéreo da Finlândia com quatro aeronaves. O vizinho da Suécia também deixou de ser neutro, uma política que vigorava desde o fim da Segunda Guerra Mundial, e foi aceito na Otan em 2023.

Além do Baltops, as violações ocorrem na semana em que é realizada a conferência de paz promovida pela Suíça para discutir a guerra. A Rússia, que não foi convidada, pela primeira vez apresentou demandas territoriais claras para encerrar o conflito, numa fala do presidente Vladimir Putin na sexta que foi rejeitada por Kiev e seus aliados.

O Su-24 é um avião de ataque soviético amplamente usado na Guerra da Ucrânia, operado pelos dois lados. Moscou tem 68 deles na Força Aérea e 30, na Marinha, segundo o Instituto Internacional de Estudos Estratégicos. Já Estocolmo voa 96 caças Gripen nas versões C/D, a geração anterior à comprada pelo Brasil e também pelo governo sueco.

Os Gripen foram enviados após o Su-24 não responder a contatos por rádio. Segundo o chefe da Força Aérea, Jonas Wikman, o episódio demonstra a falta de respeito da Rússia pela integridade territorial de outros países.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Mundo

+ Mundo