Ufam investiga impactos na aprendizagem decorrentes do ensino remoto

Por Portal do Holanda

15/10/2020 11h56 — em Manaus

Estudo vai medir impacto do ensino remoto da Ufam - Foto: Divulgação

Manaus/AM - Pesquisa que objetiva avaliar o desenvolvimento da atividade de ensino e aprendizagem a distância no âmbito da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) quanto aos seus impactos no processo de aprendizagem, tendo como fundo a ocorrência da pandemia de covid-19 e o isolamento social, está em andamento. 

O título do estudo é "Percepções dos discentes matriculados no Ensino Remoto Emergencial (ERE) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) quanto às ferramentas utilizadas, impactos no processo de ensino/aprendizagem e relação professor-aluno”. O aluno interessado na investigação deve acessar o link https://forms.gle/oj1idFtvRaPbN2rk7 .

Ainda em processo investigativo, a pesquisa é fundamental para compreender as dificuldades enfrentadas pelos discentes em relação ao modelo de Ensino Remoto, adotado pela Universidade, afirma a coordenada, professora Daiane Martins Ramos, do Departamento de Ciências Fisiológicas do Instituto de Ciências Biológicas, que entende que os alunos enfrentam diferentes obstáculos para acompanhar às aulas on line. 

Nesse sentido, a pesquisa é necessária para que os alunos proponham sugestões acerca dos métodos avaliativos, da abordagem dos docentes nas salas de aula, da interação do aluno com os demais colegas, ou até mesmo das plataformas utilizadas pelos docentes para a realização das aulas remotas. "Somente com esse feedback podemos ter uma ideia de como as aulas remotas estão impactando na vida dos alunos e sugerir melhorias para o acesso à educação seja para todos", disse a pesquisadora.

A pesquisa está vinculada a Pró-Reitoria de Extensão, por meio dos Programas Atividade de Extensão e Institucional de Bolsas de Extensão (Proext/Pace/Pibex). Para a professora, um dos grandes desafios enfrentados nesse período de pandemia foi à inclusão dos discentes em situação de vulnerabilidade, visto que diferentes limitações dificultam o acesso do aluno à aula na sua forma remota. 

Ela destaca a falta de internet para participar das aulas on-line ou até mesmo de aparelhos, como celulares e computadores, que auxiliam nesse acesso. Para atender diferentes grupos socioculturais foi necessário criar perguntas com alternativas que abrangesse o maior número de pessoas possíveis, podendo ter a opção de responder mais de uma alternativa por pergunta. Além disso, foi disponibilizado aos alunos a propor sugestões para a melhoria do Ensino Remoto, bem como destacar os benefícios na utilização desse método, comentou a pesquisadora.

+ Manaus