Médica que nebulizou cloroquina em Manaus recebeu 2 meses em 5 dias

Por Portal do Holanda

15/04/2021 14h58 — em Manaus

Instituto Dona Lindu - Foto: Portal do Holanda / Pedro Braga JR

Manaus/AM - A médica que tratou pacientes com hidroxicloroquina em Manaus, Michelle Chechter, trabalhou somente cinco dias no Instituto da Mulher Dona Lindu (IMDL), segundo informações da Secretaria de Saúde do Amazonas, porém ela recebeu dois meses de salário.

O nome da médica aparece no portal da transparência, na lista de funcionários do governo do Estado, como recebido vencimentos integrais nos meses de fevereiro e março.No portal, consta que a médica exerceu o cargo de "médico intensivista temporário", tendo recebido em valores líquidos mais de R$ 11,8 mil em fevereiro e R$ 12,7 mil líquidos em março.

Em nota, a Secretaria de Saúde do Amazonas informou que A maternidade pediu o afastamento da médica e que a secretaria está solicitando o ressarcimento pelos valores pagos indevidamente. Ainda de acordo com a SES-AM, o procedimento de nebulização com hidroxicloroquina, tratamento sem comprovação científica, foi feito por livre iniciativa da médica, que atuou no Instituto da Mulher Dona Lindu (IMDL), junto com o marido, que também é médico. Um dos pacientes morreu. 

 


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Manaus