Comentarista da CNN é suspenso após se masturbar em reunião online

Por Portal do Holanda

21/10/2020 21h29 — em Famosos & TV

Jeffrey Toobin participava de reunião simulando a cobertura das eleições norte-americanas. - Foto: Reprodução/CNN

Jeffrey Toobin, da CNN norte-americana e da revista The New Yorker, foi suspenso após ser flagrado se masturbando durante uma videochamada no app Zoom com colegas de trabalho. O caso aconteceu durante uma conferência organizada pela The New Yorker com a emissora de rádio WNYC, para simular a cobertura jornalística da eleição presidencial nos EUA, que ocorre no dia 3 de novembro.

Jeffrey foi flagrado tocando em seus genitais no momento em que acontecia uma pausa para discussões. Ele aparentemente tentou mudar para uma segunda chamada de vídeo, e sem perceber, continuou transmitindo sua câmera ao vivo na "sala" onde estavam os colegas.  A escritora Masha Gessen, que viu a cena, afirmou que acredita que o colega deve ter pensado que se desconectou do grupo quando aconteceu a pausa, sem saber que todos voltaram para a câmera ao vivo.

A revista The New Yorker informou que o comentarista foi suspenso "enquanto investigam o caso". Ele trabalha no local há mais de 25 anos. Na CNN, onde ele trabalha como comentarista jurídico, Jeffrey pediu uma folga "para lidar com um problema pessoal, o que nós concedemos", informou o veículo.

O próprio Toobin divulgou uma nota sobre o acontecido: "Cometi um erro vergonhosamente estúpido, acreditando que estava fora das câmeras. Peço desculpas a minha esposa, família, amigos e colegas de trabalho. Achei que tinha silenciado o vídeo do Zoom. Achei que ninguém na chamada pudesse me ver".