Soteldo marca em provável despedida e Santos vence o Coritiba

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

17/10/2020 20h32 — em Esportes

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em meio à polêmica do caso Robinho, o Santos bateu o Coritiba por 2 a 1 no estádio Couto Pereira na noite deste sábado (17). A partida é válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Soteldo, de volta ao time após defender a Venezuela nas Eliminatórias da Copa do Mundo, mostrou que fará falta se trocar o time paulista pelo Al Hilal, dos Emirados Árabes. O atacante participou do primeiro gol e marcou o segundo com ousada cobrança de pênalti.

Com o resultado, o Santos chega aos 27 pontos e assume provisoriamente o quarto lugar, e o Coritiba, com 16 pontos, segue na zona de rebaixamento.

Depois de uma sexta-feira turbulenta, na qual o Santos suspendeu o contrato do atacante Robinho somente depois de pressão dos seus patrocinadores, Cuca contou com o retorno de Soteldo. Por outro lado, Marinho, Lucas Veríssimo e Alisson, com problemas físicos, e Pará, suspenso, não atuaram.

Soteldo, que estava com a seleção venezuelana, poderá deixar o time na semana que vem. O Santos recebeu proposta do Al Hilal, da Arábia Saudita, pelo atacante, no valor de quase R$ 40 milhões. A negociação deverá ser aprovada pelo conselho deliberativo, que se reúne na quarta-feira (21).

Com problemas financeiros, a equipe paulista tem uma dívida de R$ 18 milhões com o Huachipato, do Chile, pela contratação de Soteldo. Cuca, antes do jogo, disse ao canal TNT que este seria o último jogo do atacante. "Fizemos uma preleção em cima disso. Jogador foi muito importante para nós e vai seguir a dele por termos financeiros", afirmou o técnico.

O assunto Robinho, no entanto, invadiu o Couto Pereira. Uma faixa, na cor rosa e com letras em preto, foi estendida nas arquibancadas com a frase: "Repudiamos todo tipo de violência contra a mulher. Não se cale, denuncie. Busque ajuda, disque 180. Ass: Gurias do Couto, de Curitiba, do Brasil, da Itália, do mundo."

Robinho foi condenado em primeira instância na Itália por violência sexual de grupo, em 2017, e recorre em segunda instância.

O jogador, depois de ter o contrato suspenso, concedeu entrevista ao Uol e reclamou do feminismo. "Infelizmente, existe esse movimento feminista. Muitas mulheres às vezes não são nem mulheres, pra falar o português claro, e se levantam contra... se eu sair na rua e a mulher falar 'oi, lindo, gostoso', tem uma conotação. Se eu mexer com você, com falta de respeito, é totalmente diferente", disse Robinho.

Quando a bola rolou, o Santos abriu o placar aos quatro minutos. Depois de receber a bola de Soteldo, Felipe Jonatan cruzou na área, e o atacante Kaio Jorge só escorou para o gol.

Aos 26 minutos, em cobrança de pênalti, Soteldo bateu com cavadinha no meio do gol de Wilson, que saltou no canto direito. Esse é o terceiro gol de Soteldo em 25 jogos na temporada.

No segundo tempo, o jogo estava sonolento e caminhava para o seu final, com Santos preocupado apenas em manter a vantagem no placar. Mas, aos 29 minutos, Giovanni Augusto recebeu de Neílton e acertou o ângulo esquerdo de João Paulo.

O Santos volta a campo no domingo (25) contra o Fluminense, no Rio de Janeiro, às 16h. E o Coritiba visita o Ceará no sábado (24), às 19h.

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 1 x 2 SANTOS

Campeonato Brasileiro - 17ª rodada Data: 17/10/2020

Local: Couto Pereira, em Curitiba (PR)

Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)

Assistentes: Michael Correia (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)

VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)

Cartão Amarelo: Hugo Moura, Matheus Salles, William Matheus, Nathan Silva e Ricardo Oliveira (Coritiba); Jobson e Kaio Jorge (Santos).

Gol: Kaio Jorge, para o Santos, aos 5 minutos do primeiro tempo; Soteldo, para o Santos, aos 26 minutos do primeiro tempo; e Giovanni Augusto, para o Coritiba, aos 28 minutos do 2º tempo.

CORITIBA

Wilson; Natanael (Matheus Galdezani), Henrique Vermudt, Nathan Silva e William Matheus; Hugo Moura (Ricardo Oliveira), Matheus Sales (Matheus Bueno), Yan Sasse (Nathan) e Giovanni Augusto; Robson e Rodrigo Muniz (Neilton). Técnico: Jorginho.

SANTOS

João Paulo; Madson, Laércio, Luan Peres e Felipe Jonatan; Jobson (Sandry), Diego Pituca e Jean Mota (Arthur Gomes); Lucas Braga (Lucas Lourenço), Kaio Jorge (Luiz Felipe) e Soteldo. Técnico: Cuca