'Não pode acontecer', diz Leal sobre virada sofrida pelo Brasil no terceiro set

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

05/08/2021 4h36 — em Esportes

TÓQUIO, JAPÃO (UOL/FOLHAPRESS) - A seleção masculina de vôlei perdeu a semifinal das Olimpíadas de Tóquio para a Rússia, nesta quinta-feira (5), e agora vai disputar a medalha de bronze no próximo sábado (7). Um dos momentos mais emblemáticos da partida foi a virada sofrida pelo Brasil no terceiro set, quando a equipe deixou escapar uma vantagem de sete pontos e acabou perdendo a parcial. Após a partida, Leal afirmou que uma virada assim "não pode acontecer".

"Hoje em dia, a gente joga um alto nível de vôlei. Acho que eles cresceram muito no jogo depois do terceiro set e dificultou nosso jogo, a gente tentou jogar no quarto set, eles jogaram muito bem, praticamente não erraram", opinou o ponteiro da seleção.

Para o jogador da seleção, a vitória de virada dos russos no terceiro set mudou o jogo. Ele disse que o Brasil errou bastante e acabou dando confiança para os adversários, que foram para o quarto set com mais ânimo.

"Acho que foi erro nosso. A gente tinha o jogo na mão", disse Leal. "Se gente tinha que ganhar esse set [3º], aí o jogo era diferente. Aí eles ganharam depois de seis, sete pontos atrás e pegaram confiança. Jogaram no quarto set confiantes", disse.

Agora, o Brasil volta a entrar em quadra na disputa pela medalha de bronze, contra Argentina ou França. Segundo Leal, a seleção precisa encarar a possibilidade de ficar em terceiro lugar como uma final.

"A gente é profissional. A gente não tá feliz, lógico, por perder a semifinal, mas temos que descansar e jogar o terceiro como se fosse uma final de novo", concluiu.

Wallace seguiu a mesma linha e afirmou que a disputa do bronze será como uma final.

"Não tem muito o que falar, tem que dar os méritos para eles. A gente pecou em alguns momentos, não conseguiu rodar algumas bolas e isso pesa bastante. Vamos jogar a disputa de terceiro como uma final para tentar medalha", afirmou.

Wallace ainda afirmou que a virada dos russos no terceiro set, quando estava 20 a 12 para o Brasil, não abalou a equipe dirigida por Renan Dal Zotto.

"Acho que eles tinham se adaptado à nossa forma de jogar e a gente não conseguiu mudar novamente. A gente tentou. Disso tenho maior orgulho desse time, a gente não largou em momento algum."


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Esportes