Com técnico sob pressão, São Paulo encara o Internacional

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

25/09/2020 19h34 — em Esportes

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Fernando Diniz completará um ano à frente do São Paulo neste sábado (26), dia em que o time enfrenta o Inter, às 19h, no Beira-Rio, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Treinador são-paulino mais longevo desde Muricy Ramalho, o atual comandante tricolor atinge a marca sob pressão depois da derrota para a LDU, na última terça-feira (22), pela Libertadores.

Diniz continua com o respaldo dos integrantes do departamento de futebol do São Paulo, mesmo após o revés no Equador, mas a situação pode mudar com a dinâmica do esporte e os resultados das próximas partidas. O time enfrenta o River Plate na quarta-feira que vem (30), em jogo vital para a permanência na competição continental.

Nos 12 meses à frente do São Paulo, Diniz levou o time à Libertadores com um sexto lugar no Brasileirão. No Campeonato Paulista, a equipe acabou eliminada pelo Mirassol nas quartas de final, depois da retomada do futebol no país, já no fim de julho.

O São Paulo faz campanha regular no atual Brasileirão, com a terceira colocação na tabela. Na Libertadores, porém, a situação é complicada. Depois de empatar com o River em casa e perder para a LDU fora, os são-paulinos precisam vencer os dois últimos jogos e torcer para tropeços dos adversários.

Diniz assumiu o São Paulo depois da passagem de Cuca, que ficou sete meses no cargo. E antes disso, Muricy ficou por 19 meses, deixando o clube em abril de 2015. Depois de Muricy, o São Paulo teve 11 treinadores, incluindo Diniz — os interinos Milton Cruz e Pintado não foram incluídos na conta. Os mais longevos antes do atual treinador eram Edgardo Bauza, Dorival Júnior e Diego Aguirre, todos com oito meses.

Para se reerguer, o São Paulo precisa de uma atuação convincente contra o Inter em um duelo que vale a vice-liderança do Brasileiro. A equipe tricolor não vence há duas rodadas e está na terceira colocação, com 18 pontos.

Para o confronto, a novidade é a presença de Daniel Alves, recuperado de uma fratura no braço. Ele deve retomar seu posto no meio-campo em lugar de Hernanes.

Já o Inter, que está na segunda colocação, com 20 pontos, terá uma equipe composta em sua maioria por reservas. O time colorado se prepara para duelo contra o América de Cali na próxima terça (29), fora de casa, em duelo que pode definir seu futuro na Libertadores.

E da mesma forma que Diniz, o técnico do Inter está sob pressão depois da derrota para o Grêmio na quarta-feira passada (23) pela Libertadores. Eduardo Coudet ainda não venceu nenhum Gre-Nal desde que assumiu o comando colorado -quatro derrotas e um empate.

INTERNACIONAL

Marcelo Lomba; Rodinei, Zé Gabriel (Lucas Ribeiro), Cuesta, Moisés; Musto, Praxedes, Nonato, D'Alessandro; Leandro Fernández, Abel Hernández. T.: Eduardo Coudet

SÃO PAULO

Tiago Volpi; Igor Vinicius, Diego Costa, Léo, Reinaldo; Tchê Tchê, Gabriel Sara, Daniel Alves, Igor Gomes; Pablo, Luciano. T.: Fernando Diniz

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Horário: 19h deste sábado

Juiz: Marcelo de Lima Henrique (RJ)