Zé Ricardo anuncia programa para ajudar mais de 77 mil famílias de Manaus

Por Portal do Holanda

30/10/2020 14h41 — em Eleições

Segundo candidato, recursos serão obtidos por meio de economia e combate ao desperdício. Foto: Divulgação

Manaus/AM - O candidato a prefeito Zé Ricardo (PT), o “Homem da Kombi”, anunciou que implantará na Prefeitura o Programa “Nosso Auxílio”, nos moldes do Programa Bolsa Família, para atender mais de 77 mil famílias com R$180 mensais, e com as mesmas condicionantes: crianças na escola, vacinação em dia e, no caso de gestantes, com acompanhamento de pré-natal.

Essa quantidade a ser atendida integra o universo de 216 mil famílias que vivem com menos de meio salário mínimo por mês em Manaus, de acordo com o Governo Federal, porém, somente 139 mil recebem hoje o Bolsa Família, ficando 77 mil descobertos de qualquer ajuda.

“A população de Manaus já vivia em meio a muitas dificuldades, com gestões da Prefeitura e do Governo que não priorizavam as pessoas e não tinham uma política de geração de emprego e renda que funcionasse de verdade. Com o desemprego crescente e a pandemia, o que era ruim ficou ainda pior: mais de 800 mil pessoas vivem em más condições em Manaus. Vamos mudar essa realidade, priorizando a saúde e a vida das pessoas, e, principalmente, garantindo renda mínima aos que mais necessitam, por meio do ‘Nosso Auxílio”, declarou Zé Ricardo.

O custo total do Programa “Nosso Auxílio” será de R$ 166 milhões anuais, representando 2,6% do Orçamento Municipal. Esses recursos serão obtidos por meio de economia em atividades que não prejudiquem a população, e de combate ao desperdício.

Ele explicou que há gastos elevados em atividades, como a coleta e destinação do lixo, que serão reduzidos pela Coleta Seletiva, e outras já identificadas e que serão analisadas com cuidado. O importante, de acordo com Zé Ricardo, é que “temos de onde destinar recursos para ajudar a quem mais precisa. Esse é o meu compromisso com a população de Manaus”.

O “Nosso Auxílio” tem caráter emergencial, para evitar que as famílias mais carentes passem fome. Mas o foco principal continua sendo criar oportunidades de trabalho e geração de emprego e renda, na emancipação das famílias beneficiadas.