Jornalista é exonerado após questionar Bolsonaro sobre 'caso Flávio'

Por Portal do Holanda

28/02/2021 5h59 — em Brasil

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O jornalista João Renato Jácome foi exonerado, nesta sexta-feira (26) pelo prefeito Tião Bocalom (Progressistas) após participar da coletiva de imprensa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na última quarta (24), em Rio Branco, no Acre. João Renato era de chefe de gabinete da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semeia).

De acordo com o Sistema Globo, o jornalista trabalhou como freelancer - um prestador de serviço - para o jornal o Estado de São Paulo e questionou o presidente sobre a decisão do Superior Tribunal de Justiça de anular a quebra dos sigilos do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos), no inquérito das rachadinhas. Ao ser perguntado sobre o assunto, Bolsonaro abandou a entrevista. 

A prefeitura de Rio Branco declarou que, quando João Renato Jácome foi nomeado para o cargo comissionado na prefeitura, ele não informou que prestava serviço para outra empresa. Ainda segundo a nota, o servidor precisa ter dedicação exclusiva à prefeitura.

Em nota, a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) condenou a decisão do prefeito e pediu a reintegração do jornalista ao cargo de chefe de gabinete da Semeia. O presidente do Sindicato dos jornalistas do Acre (Sinjac), Victor Augusto Farias, disse que a exoneração de Jácome se trata de censura e ato covarde. 


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Brasil