Compartilhe este texto

Irmãos Brazão descartaram execução de ex-deputado por medo de repercussão, diz PGR

Por Portal Do Holanda

13/05/2024 9h04 — em
Brasil


Divulgação/Câmara dos Deputados e AlerjFoto: Reprodução

A Procuradoria-Geral da República (PGR) afirma que, antes do atentado contra a vereadora Marielle Franco, os irmãos Chiquinho Brazão e Domingos Brazão, descartaram a execução do ex-deputado Marcelo Freixo (PT). 

Segundo a PGR, os irmãos teriam desistido por medo da repercussão, uma vez que Freixo "gozava de grande projeção política" e "eliminá-lo poderia gerar grande repercussão". A denúncia insere o crime em um contexto de embates políticos com o PSOL. 

De acordo com o documento, os irmãos Brazão tinham interesse em flexibilizar regras para a exploração de loteamentos na zona oeste do Rio de Janeiro, mas iniciativas do partido "tornaram-se um sério problema" para os negócios. 

Até então não houve uma resposta violenta, pois "as políticas de regularização fundiária, de interesse dos denunciados, não haviam sido afetadas". Isso mudou quando Marielle passou a confrontá-los e a ser vista como ameaça, se tornando a principal opositora dos irmãos na Câmara do Rio.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Brasil

+ Brasil