Siga o Portal do Holanda

Brasil

Grupo de Collor teria recebido R$ 26 milhões em propina

Publicado

em


Um grupo ligado ao ex-presidente e senador Fernando Collor (PTB-AL) teria recebido cerca de R$ 26 milhões em propina do esquema de corrupção da Petrobras entre 2010 e 2014, segundo investigação da Operação Lava Jato.

De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, o esquema envolvia assessores do Senado, colaboradores, empresas em atividade e outras suspeitas de serem apenas de fachada.

O dinheiro, segundo o jornal, seria recebido através de contratos de troca de bandeira de postos de combustível, feitos entre a Petrobras Distribuidora e a DVBR Derivados do Brasil. A reportagem relata que os representantes do ex-presidente seguiam uma "cartilha", cujo objetivo era dificultar a identificação do esquema e, dessa maneira, não chamar atenção dos órgãos de controle.

Um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) verificou a existência de operações suspeitas nas contas pessoais do senador, em um total de R$ 798 mil, entre 2011 e 2013. Esses depósitos teriam sido feitos pelo doleiro Alberto Youssef.

A assessoria de imprensa de Collor vem afirmando que a Água Branca é uma empresa regularmente constituída e, além disso, declara à Receita Federal todos os seus bens. O senador nega que tenha qualquer vínculo com irregularidades e corrupção na Petrobras. Ele acusa o Ministério Público Federal de perseguição.

+ Brasil

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.