Bastidores da Política - Saiba o que David Almeida perderia com eventual ingresso de Rotta no Avante


Saiba o que David Almeida perderia com eventual ingresso de Rotta no Avante

Por RAIMUNDO DE HOLANDA

13/10/2021 20h16 — em Bastidores da Política

A saída do vice-prefeito de Manaus, Marcos Rotta, do Democratas, escancara o encolhimento de seu espaço no partido ocupado pelo ex-governador Amazonino Mendes, pré-candidato ao governo do Estado. O problema de Rotta é a falta de opções. Para onde ir ?

O Avante, do prefeito David Almeida, é uma possibilidade, mas tira de David o protagonismo das negociações em torno das eleições de 2022, num momento em que ele se torna a menina dos olhos dos pré-candidatos e sua administração é bem avaliada. 

Abrir mão desse papel, precocemente, para abrigar no partido seu vice, com um histórico de indecisões e atropelos políticos,  é um erro que David provavelmente não cometerá. 

O ingresso de Rotta no partido encerra o beija-mãos que faz bem ao ego de qualquer político e estagna um processo de construção de pontes para 2024.

E tem  consequências: Manaus concentra a maioria do eleitorado e será o grande campo de batalha das próximas eleições. 

David terá  que escolher entre ser cortejado ou participar diretamente de uma batalha na qual sua administração, inevitavelmente, se transformará em vidraça para pedras que serão atiradas  de todos os lados.

Rota tem a opção de disputar o Senado, tem a opção de ficar no Avante, de ingressar no PMDB, de compor com outros partidos. Mas se seu objetivo é disputar o governo, provavelmente encontrará dificuldades

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.