Mudança na posição das pedras no tabuleiro eleitoral em Manaus

Por Raimundo Holanda

16/10/2020 21h15 — em Bastidores da Política

Até 14 de novembro a posição das pedras no tabuleiro  eleitoral terá mudada. A principal  razão está no erro daquele que confunde métodos  com resultados.   Definha por erros primários - censura à imprensa, distanciamento dos que disputam vaga na câmara  municipal e que, em tese, são também potenciais cabos eleitorais. A ideia de que é possível derrotar Golias com uma pedra é um mito. 

É provável que antes do dia 15 de novembro as pesquisas revelem que o personagem, que insiste  em utilizar a  tira de couro  ou  funda que abriga suas  pedras tenha descido quatro degraus. Os que estão embaixo subirão. Assim,  estará confirmada mais uma profecia: “os últimos serão os primeiros”.  No enfrentamento com Amazonino no segundo turno…

MP NÃO CONDENOU CHICO

A imprensa, inclusive o Portal do Holanda, erra quando se refere a uma denúncia do Ministério Público ou, no caso,  envolvendo a candidatura de Chico Preto, a sua  impugnação. O Ministério Público não tem poder de condenar. Embora seja um braço do poder punitivo do estado,  sua ação é limitada a coleta de provas que balizam um procedimento aberto para apurar supostos crimes. Cabe ao Judiciário, exclusivamente, o poder condenatório. Portanto, Chico Preto não foi condenado nem teve a candidatura impugnada. Caberá ao pleno do TRE analisar o pedido do  procurador eleitoral e se manifestar. A tendência é a liberação da candidatura , por absoluta inconsistência do pedido…