Bastidores da Política - CPI da Covid vai emparedar Bolsonaro e fazer governo definhar


CPI da Covid vai emparedar Bolsonaro e fazer governo definhar

Por RAIMUNDO DE HOLANDA

18/04/2021 21h58 — em Bastidores da Política

  • Provocado por um dos jornalistas da Globo News sobre o comportamento do presidente Bolsonaro, que não tem usado máscaras e vem contribuindo para aglomerações, Omar respondeu que (qualquer) outro cidadão brasileiro que agisse dessa forma já estaria preso

Os senadores Omar Aziz e Renan Calheiros apontaram os caminhos que a CPI da Covid 19 vai tomar: “ninguém será poupado, nem o governo federal, nem os governadores ou os prefeitos que eventualmente tenham usado de forma indevida recursos destinados a combater a pandemia de Covid 19. Não foram tão explícitos quanto ao presidente Bolsonaro, mas ficou claro, nas entrelinhas, que ele será um dos principais, senão o principal alvo da Comissão que será instalada esta semana.

Provocado por um dos jornalistas da Globo News sobre o comportamento do presidente Bolsonaro, que não tem usado máscaras e vem contribuindo para aglomerações, Omar respondeu que (qualquer) outro cidadão brasileiro que agisse dessa forma já estaria preso.

Essa declaração é forte. Mostra que o governo não tem até aqui, a não ser que haja uma reviravolta até a instalação da Comissão da Covid, nenhuma ingerência sobre os parlamentares e que o governo começou a definhar.

Omar Aziz disse que a pandemia entrou no Amazonas porque não houve uma barreira sanitária;  que a falta de oxigênio foi uma negligência que pode ser compartilhada com vários entes - e que todos serão investigados.

O senador Renan Calheiros, que participou da mesma entrevista, revelou que o governo Bolsonaro vai tentar minar os trabalhos da Comissão. Segundo o senador, Bolsonaro teria dito que colocaria a Polícia Federal para realizar diversas operações tendo como alvos governadores  e prefeitos que, em tese, teriam feiro mau uso dos recursos repassados pelo governo federal. Mas o senador esqueceu que o presidente não tem esse poder de determinar que a Policia Federal realize operações. Essas ações dependem de autorização do Judiciário e com justificativa fundamentada.

Obviamente que operações  destinadas a minar o trabalho da comissão - mesmo que com algum fundamento que deva ser considerado por um juiz , atrapalharia os trabalhos da CPI.

A comissão a ser formada nesta semana coloca o governo Bolsonaro no cercadinho. Ali, pode definhar de vez até o relatório final. Isso se não houve uma forcinha do Judiciário, autorizando uma operação de vingança do presidente,  melando assim os trabalhos da CPI. Bolsonaro, é bom não esquecer, tem fortes aliados no STJ.

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.