Compartilhe este texto

Amom Mandel empurra mídia para território pantanoso


Por Raimundo de Holanda

30/12/2023 20h19 — em
Bastidores da Política


  • Depois de recuos e 'desmentidos', sites, blogs e jornais terão que ser mais cautelosos com a publicação de declarações do parlamentar.

O status político, anabolizado pelas redes sociais, chegou muito cedo e, além de criar um paradoxo, tem feito mal ao deputado Amom Mandel: ser ou não ser candidato a prefeito? Amom responde: “eu não quero ser candidato e não sou candidato”,e  ganha as manchetes de sites, blogs e jornais anunciando sua desistência de concorrer à Prefeitura de Manaus. Mas no dia  seguinte ele muda de opiniãoPara deixar claro, nunca saiu de minha boca a frase 'eu desisto', apesar das manchetes.

Se é uma estratégia para ganhar a atenção do público, Amom comete um erro gravíssimo. Conduz a mídia para um terreno pantanoso: de produzir notícias que o próprio parlamentar vai desmentir no dia seguinte.

O “factual”  logo é transformado em fake, comprometendo o bom nome de empresas que produzem informação com seriedade. Agora, terão  que ser mais cautelosas com a publicação de declarações do parlamentar.

Amom é um garoto inteligente, mas precisa ser adulto. Ou tornar-se adulto, se o seu objetivo é mesmo disputar a prefeitura de Manaus em 2024. 

Veja também:

Amom Mandel nega ter dito que “desistiu” de candidatura à prefeitura de Manaus

Siga-nos no

ASSUNTOS: amom mandel, Manaus

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Tem formação superior em Gestão Pública. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.