Monique Evans diz se sentir representada por atletas que falam de saúde mental

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

05/08/2021 12h36 — em Arte e Cultura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A apresentadora e atriz Monique Evans, 65, celebrou pelas redes sociais se sentir representada por atletas que abrem o jogo sobre saúde mental e depressão nas Olimpíadas.

Nos Jogos de Tóquio, Simone Biles desistiu de competir em algumas provas por problemas relacionados à cabeça, e a tenista Naomi Osaka não quis disputar Roland Garros meses antes por sofrer de depressão e ansiedade.

"Muito importante esse posicionamento e questionamento dos atletas sobre depressão. É super importante que isso seja assumido, sem medo de serem descriminados", começou.

"Quem sofre dessas síndromes deve ser ajudado e aceito, sem sermos taxados como loucos. Me sinto representada. Não se enganem com um sorriso", publicou Monique ao postar uma foto dela sorrindo.

Monique luta contra a depressão há muitos anos, desde quando era adolescente. Em 2015, em entrevista ao Programa Raul Gil, contou que a doença já pôs sua vida em risco.

"Já tentei me suicidar várias vezes. Me jogava do carro, da janela", disse. "Eu sempre me achei horrorosa. Quanto mais divertida, mais deprimida estou."

Em fevereiro daquele ano, Monique assumiu o romance com a DJ Cacá Werneck. As duas se conheceram numa clínica psiquiátrica. "A Cacá também sofria de depressão e foi me visitar na clinica. Ficamos amigas."


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Arte e Cultura