Jamie Lee Curtis conta que filha caçula é transgênero

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

29/07/2021 23h06 — em Arte e Cultura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A atriz Jamie Lee Curtis, 62, famosa por atuar nos longas "True Lies" (1994) e "Meu Primeiro Amor" (1991), revelou que sua filha caçula a ajudou a se livrar do conceito de que o gênero sexual é fixo. O que ela definiu como uma das maiores "velhas ideias" que tinha, mudou com a transexualidade da filha Ruby, 25.

Em entrevista à revista AARP, Curtis disse que ela e o marido, Christopher Guest, 73, "assistiram maravilhados e orgulhosos quando nosso filho se tornou nossa filha Ruby". Ela salientou à publicação que fazia a revelação com a autorização da jovem, que trabalha como editora de jogos de computador.

"Ela e seu noivo vão se casar no próximo ano em um casamento que irei oficializar", completou a atriz, que também é mãe de Annie, 34, que é casada e professora de dança. Curtis afirmou que ainda não tem netos, mas que quer ser avó.

Em 2018, a atriz revelou que foi viciada em opioides por mais de dez anos. Em entrevista à revista People, ela contou que sobreviveu ao vício em segredo no início dos anos 1990. "Eu estava à frente da curva da epidemia de opioides. Já fazia dez anos que eu corria, roubava, fingia que nada acontecia. Ninguém sabia. Ninguém", afirmou à época.

O problema começou quando um médico prescreveu opioides a ela em sua primeira cirurgia plástica. Ela fez um procedimento na área dos olhos em 1989. A partir disso, a atriz não parou de tomar analgésicos e chegou a roubar pílulas de amigos e parentes, inclusive de sua irmã mais velha, Kelly, que foi a primeira a descobrir o vício dela.

"Estou quebrando o ciclo que basicamente destruiu vidas de gerações de minha família", disse Curtis, que está sóbria há 20 anos e continua indo a reuniões e oferecendo ajuda a outros que possuem vícios.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Arte e Cultura