Fãs de 'Chaves' lembram 5 anos da morte do ator que fez professor Girafales

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

17/06/2021 20h05 — em Arte e Cultura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os familiares e fãs do seriado "Chaves" homenagearam o ator mexicano Rubén Aguirre, que interpretava o professor Girafales. Ele morreu em 17 de junho de 2016 devido a complicações de uma pneumonia, em Jalisco, no México.

Armando Fuentes, primo do ator, disse ao site Vanguardia que ele tinha uma coragem extraordinária, citando o fato de ter 1,96m de altura e gostar de touradas. "Devido ao seu grande conhecimento de festa e à sua maravilhosa voz, foi contratado para narrar as touradas na Espanha".

Odila Aguirre, prima de Aguirre, falou que não tinha um acompanhante para a formatura e o ator se ofereceu para ir com ela. "Disse que eu era a mais bonita da festa e que meu vestido era o mais fofo de todos", contou.

O ator também foi lembrado nas redes sociais por fãs que fizeram postagens em sua homenagem. O "Fórum Chaves", comunidade oficial do Chaves e Chapolim no Brasil , lembrou os cinco anos da morte do artista

"Há cinco anos nos despedimos do melhor dos professores. Rubén Aguirre partia rumo à eternidade. Obrigado por tudo, mestre", publicou no Twitter acompanhado de uma foto do ator.

Outro internauta postou na Twitter que Aguirre partia deixando todo o fã clube de Chaves com o coração um pouco partido. Ele disse que o Aguirre foi um grande ator e um dos melhores e mais queridos professores de todos os tempos.

"Dia triste. Há cinco anos atrás, nos despedimos desse grande ator e um dos melhores e mais queridos professores de todo os tempos, deixando todo o fã de Chaves com o coração um pouco partido. Rubén Aguirre sempre será eterno. Obrigado por tudo mestre linguiça".

Aguirre tinha diabetes, controlada com medicamentos, além de cálculos na vesícula e problemas de coluna. No final de 2007, o ator e sua mulher, Consuelo Reyes, sofreram um acidente de carro. Ele teve de abandonar os palcos e usar cadeira de rodas. Já Consuelo perdeu uma das pernas e precisou passar por quatro cirurgias.

Em junho de 2016, Aguirre publicou uma carta pedindo para a ANDA (Associação Nacional de Atores mexicana) custear seus tratamentos médicos.

Com título "E agora, quem poderá me defender?", uma referência ao personagem Chapolin, Rubén revelou que há dez anos lutava pelo direito de ter assistência médica, já que sempre contribuiu com as cotas estabelecidas pela associação. "Minhas forças se acabaram", disse o ator mexicano.

O desabafo comoveu o filho de Roberto Gómez Bolaños (1929-2014), criador e protagonista de "Chaves", Roberto Gómez Fernández, que chegou a oferecer ajuda financeira ao ex-colega do pai.

Em agosto de 2014, foi internado na capital do México com quadro de desidratação e anemia. Ele tomava medicamentos havia pelo menos duas décadas para controlar doenças renais e diabetes

Com idade avançada e problemas de saúde, tinha sido recomendado por médicos a viver ao nível do mar. Por causa disso, não ia à capital, Cidade do México, a 2.250 m de altitude, e nem viajava longas distâncias, o que o impedia de vir ao Brasil com frequência.

"Não temo a morte. Temo estar morrendo. Isso sim me dá muito medo", disse em entrevista à rede de TV hispânica Telemundo, em agosto de 2015. Na época, afirmou que estava "razoavelmente bem".

AMIZADE COM BOLAÑOS

Aguirre nasceu em 1934 e, antes de se tornar ator, trabalhou como engenheiro agrônomo.

Sua carreira na TV começou no Canal 6 de Monterrey, onde foi locutor e participou de programas humorísticos. Nessa época, também interpretou um famoso palhaço da cidade, Pipo.

Pouco depois, estrelou o "El club de Shory", no Canal 8, ao lado de Carlos Villagrán e María Antonieta de las Nieves, que mais tarde reencontraria em "Chaves", como Quico e Chiquinha.

O começo promissor lhe colocou em contato com Bolaños. Aguirre foi um dos atores que por mais tempo o acompanharam na TV, e os dois se tornaram grandes amigos.

Com ele, trabalhou ainda nos seriados "El Cidadano Gómez", "Los Super Genios de la Mesa Cuadrada" e "Chapolin Colorado". Em "Chaves", que começou a ser exibido em 1971 no México, interpretou o galante professor, eterno pretendente da Dona Florinda.

Entre 1962 e 1970, trabalhou também como locutor de rádio narrador de touradas.

Em fevereiro de 2015, lançou sua autobiografia "Después de Usted" -o título é uma referência ao jargão de Girafales, "depois da senhora", dito várias vezes a Dona Florinda.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Arte e Cultura