Compartilhe este texto

Fãs de Ana de Armas processam estúdio após atriz ser cortada de filme

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

22/01/2022 17h04 — em Arte e Cultura


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Dois fãs da atriz Ana de Armas, 33, não gostaram nada de assistir a um filme do qual ela foi cortada. Eles entraram com um processo na Justiça dos Estados Unidos contra o estúdio por propaganda enganosa, alegando que o trailer mostrava cenas com a atriz que não entraram na versão final.

De acordo com a revista especializada Variety, Conor Woulfe, 38, e Peter Michael Rosza, 44, se dizem enganados depois que cada um deles pagou US$ 3,99 (cerca de R$ 22) para assistir a "Yesterday" no Amazon Prime Video. A atriz chegou a gravar cenas para produção, lançada em 2019, mas não aparece em nenhum momento no filme.

Por conta disso, os fãs da atriz pedem que o estúdio Universal pague pelo menos US$ 5 milhões (mais de R$ 27 milhões) para ressarcir os afetados. "Como os consumidores receberam a promessa de um filme com Ana de Armas pelo trailer de 'Yesterday', mas receberam um filme sem qualquer aparição da atriz, esses consumidores não receberam nenhum valor para sua locação ou compra", defendem no processo.

"Yesterday" narra a história do cantor e compositor Jack Malik (Himesh Patel), que misteriosamente passa a ser a única pessoa na Terra a se lembrar dos Beatles. Ele passa a usar as músicas do grupo como se fosse dele e se torna uma estrela da música.

No filme, Ana de Armas viveria Roxane, por quem Jack iria se interessar. Eles se conheceriam em um talk show e o cantor e compositor faria uma serenata para a personagem dela com a música "Something", de George Harrison. Porém, as cenas foram cortadas.

O roteirista Richard Curtis já havia explicado em entrevista ao site Cinema Blend que o público não gostou de ver o protagonista se envolvendo com outra personagem, já que no filme ele é apaixonado por Ellie (Lily James). "Eram algumas das nossas cenas favoritas do filme, mas tivemos que cortá-las pelo bem do todo", disse.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Arte e Cultura

+ Arte e Cultura


15/05/2022

Correção