Relatório revela que mineração impactou mais de 20% do território indígena

Por Portal do Holanda

05/01/2021 16h32 — em Amazônia

Foto: Pixabay / A mineração se expande para mais de 1.131 territórios distintos

O WRI (World Resources Institute) e da RAISG (Rede Amazônica de Informação Socioambiental Georreferenciada), fizeram um novo relatório revelando que a mineração impactou mais de 20% do território indígena da Amazônia. A observação indica que as taxas de desmatamento são até três vezes maiores em terras indígenas que sofrem com a mineração.

Os responsáveis pelo estudo sugerem que uma melhor execução da lei, maior investimento em comunidades indígenas e proteções ambientais mais severas são precisas para combater a onda de mineração na Amazônia. Já que tanto a legal quanto ilegal, afetam o território.

A mineração se expande para mais de 1.131 territórios distintos em 450.000 km² dos seis países amazônicos incluídos no estudo (Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana e Peru). A pesquisa também revelou que florestas desaparecem 3 vezes mais rápido em locais com mineração e produtos químicos chegam a 30 ou mais rios na maior floresta tropical do mundo.

Líderes indígenas vêm reportando as condições à COICA (Cordinadora de las Organizaciones Indígenas de la Cuenca Amazónica). “Com a pandemia do Covid-19, a situação só piorou.”, disse Michael McGarrell, coordenador de diretos humanos da COICA. “Estamos sob cerco da mineração legal e ilegal e nossos governos estão fazendo pouco para nos ajudar  a protejer e impor os direitos que já existem”.
 


+ Amazônia