Narcotraficantes utilizam armamento pesado contra Exército na Amazônia

Por Portal do Holanda

23/10/2015 21h29 — em Amazonas

“Para mim, na fronteira não existe mais só delito, isso é guerra mesmo.” Esta a conclusão do comandante militar da Amazônia, general de Exército Guilherme Theophilo de Oliveira, que apresentou ontem aos deputados estaduais o painel “Guerra na Fronteira”.

Disse Theophilo que a intranquilidade nas cidades só existe “porque existe a guerra e a insegurança.” Segundo ele, os grupos de narcoguerrilha estão usando armamentos pesados russos com os fuzis kalashnicov, o lendário AK-47, para atacar as forças federais, enquanto o governo colombiano usa o desfolhante químico ‘agente laranja’ para destruir plantações de maconha e coca.

O Exército precisa de recursos e tecnologia moderna para fazer frente a homens treinados para matar.

+ Amazonas