Governo inaugura Clínica do Viajante na Fundação de Medicina Tropical

Por

10/06/2014 16h35 — em Amazonas

O Governo do Estado inaugurou a Clínica do Viajante, novo serviço implantado pela Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado, vinculada à Secretaria de Estado da Saúde. O serviço será voltado para o atendimento médico e orientação de turistas nacionais e estrangeiros, com ênfase nas doenças tropicais e infectoparasitárias, especialidades nas quais a FMT é referência no País e internacionalmente.

“A entrada em funcionamento deste serviço integra o conjunto de medidas adotadas para reforçar a área da saúde durante o período da Copa do Mundo, quando Manaus estará recebendo um grande número de visitantes”, disse o secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim. Ele antecipou que, após o evento esportivo, o serviço permanecerá na rotina de atendimento da FMT-HVD.

Os serviços da clínica funcionarão em horário integral. O atendimento, com recepção bilíngue, será feito por equipe multidisciplinar também bilíngue, em estrutura composta por três consultórios do Ambulatório da FMT-HVD. Contará, ainda, com o suporte de todo o complexo hospitalar da instituição, que tem 143 leitos de internação, incluindo Unidade de Terapia Intensiva, e serviço de Pronto Atendimento funcionando 24 horas. Além disso, a instituição poderá contar, ainda, com mais 33 leitos de retaguarda, sendo 20 na estrutura do Hospital-Dia e 13 na recém-inaugurada enfermaria de pesquisa clínica, que funcionam com leitos de isolamento.

A diretora-presidente da FMT-HVD, Graça Alecrim, explica que, além do atendimento médico nas especialidades em que a Fundação de Medicina Tropical é referência, a Clínica do Viajante atuará como local onde os turistas poderão obter informações sobre o funcionamento dos demais serviços da rede de saúde local. “Esse tipo de serviço já existe em várias partes do mundo. O grande objetivo desse espaço é funcionar como um local onde o turista pode buscar esclarecimentos sobre doenças características de nossa região, onde se faz a prevenção e o controle de doenças”, disse Graça Alecrim.

A diretora informa que será disponibilizado um número de telefone celular, por meio do qual o turista poderá obter informações sobre o atendimento na clínica. O número colocado à disposição dos turistas visitantes é (92) 8405-0044. Em caso de ligações feitas a partir de telefones internacionais, é preciso digitar também o código de área 55 (que identifica o Brasil).

Embora esteja localizada no Dom Pedro (na avenida Pedro Teixeira, 25), o mesmo bairro onde fica a Arena da Amazônia, a FMT/HVD está fora do perímetro definido pela Fifa como de circulação restrita em dias de jogos no estádio. “Não haverá nenhuma dificuldade de acesso dos pacientes aos nossos serviços. Para os atendimentos ambulatoriais, que são agendados, vamos observar a programação de funcionamento definida pelo Governo do Estado, que inclui ponto facultativo nos dias dos jogos na Arena e atendimento até as 12h nos dias das partidas da seleção brasileira”, informou Graça Alecrim.  Para casos de urgência, o Pronto Atendimento da FMT permanecerá funcionando 24 horas.

Sobre a FMT/HVD – A Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado completou, em março deste ano, 40 anos de serviços prestados à população, nas áreas de Assistência, Pesquisa e Ensino. Nestas quatro décadas, a instituição amazonense alcançou reconhecimento nacional e internacional, consolidando-se como uma referência no diagnóstico, tratamento, produção científica e tecnológica na área das doenças tropicais e infectoparasitárias, com destaque para a Malária, Dengue, Leishmaniose, Hepatites Virais e, nas últimas duas décadas, também para HIV/Aids.

A FMT/HVD funciona também como referência da rede estadual de saúde para o tratamento de vítimas de acidentes com animais peçonhentos, tendo em seu quadro de especialistas, estudiosos de temas como ofidismo e escorpionismo, com amplo conhecimento e experiência nos temas, o que contribui para o correto manejo clínico de pacientes.
A Fundação tem executado projetos como sentinela do Ministério da Saúde, em estudos que servem de respaldo para a definição de políticas públicas. Dentre as ações de destaque, executou projetos de pesquisa que permitiram ao MS implantar, em todo o País, novos esquemas terapêuticos para o tratamento da Malária; foi responsável pelo projeto piloto que viabilizou a implantação do teste rápido de HIV/Aids no Sistema Único de Saúde, uma metodologia revolucionária no campo de apoio ao diagnóstico da infecção; coordenou, em Manaus, estudo piloto, também realizado na cidade do Rio de Janeiro, para testar novo método de diagnóstico da tuberculose, o GeneXpert, que permite chegar ao resultado em até 2 horas. Atualmente, a FMT-HVD está realizando testes de uma nova droga, a Tafenoquina, destinada ao tratamento da Malária causada pelo Plasmodium Vivax. O objetivo é testar a eficiência do medicamento que, se comprovada, deverá ser adotado no âmbito do SUS.